Tag Archives: Individualistas Tendendo ao Selvagem (ITS)

[es] (Brasil) Comunicado 81 de ITS: Damares Anda en el Valle de la Muerte

Hoy nos enteramos a través de la prensa sobre la posible renuncia de la responsable del Ministerio de la Mujer, la Familia y los Derechos Humanos, Damares Alves (1). Las informaciones todavía son confusas, tal vez desmentidas intencionalmente para evitar un mayor desgaste a un gobierno cayendose a pedazos y que ya ha perdido algunos ministros. Si prosigue o no, existe incomodidad, eso es un hecho, puede ser un agotamiento emocional por parte de Damares. El Veja, el medio que informó de primera mano esta posible renuncia de la ministra fue claro, hubo amenazas de muerte, oposiciones y ataques. El medio puntuó y tiene razón, ciertamente la mayor amenaza hasta entonces vino de nosotros, de la Sociedad Secreta Silvestre cuando dejamos en una iglesia en Brazlândia un artefacto explosivo de 5 kilos con alto poder de destrucción (2). No nos importaba a cuantos habríamos matado y si se dirigiamos el ataque a un grupo específico, religiosos cristianos, el mismo grupo de Damares, aunque sea ella protestante. Miramos este grupo y tuvimos nuestros motivos, y en el momento dejamos clara la posición amenazadora y nuestras intenciones homicidas también contra Damares Alves. Que quede claro que todavía existen, y están cada vez más peligrosas. La Policía Federal con ayuda de Abin y otros órganos realizó un gran operativo, pero detuvo a personas aleatorias, no a nosotros (3). Seguimos desarrollando y atacando. El último ataque fue en la madrugada del último domingo (28) en el Bosque Nacional de Brasilia donde dejamos un rastro de destrucción en FLONA e incendiamos dos coches del IBAMA (4). El ataque está siendo investigado por la Policía Federal de acuerdo con Sérgio Moro (5). Por supuesto, registramos el momento para dejar claro que fuimos nosotros los autores, el vídeo puede ser accedido por cualquiera. Ya en esta ocasión concentramos nuestras amenazas especialmente a Ricardo Salles, incluso es uno de los motivos del objetivo elegido (ICMBio e IBAMA). Entonces, puedes estar caminando en el valle de la muerte, Damares, caminando en cáscara de huevos, o mejor, en un campo minado. ¿Ha pensado un culto en su iglesia volando por los aires como en Sri Lanka? ¿O un evento político suyo? ¿Y una toxina mortal en algún alimento suyo? ¿Una bala en su cabeza mientras se desplaza a trabajo? Las precauciones tienen límites cuando se es una figura pública, y además, las paredes tienen ojos. Estamos dispuestos a llevar esto hasta las más extremas consecuencias. El silencio precede a la explosión, aguarde.

Individualistas Tendendo a lo Salvaje – Brasil
-Sociedad Secreta Silvestre

1. https://veja.abril.com.br/politica/preparando-a-saida/

2. https://www.metropoles.com/distrito-federal/policia-federal-investiga-ameaca-terrorista-a-posse-de-jair-bolsonaro

3. https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,suspeitos-de-terrorismo-e-ameaca-a-bolsonaro-sao-soltos,70002673648

4. https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/04/28/carros-do-ibama-pegam-fogo-na-floresta-nacional-de-brasilia.ghtml

5. https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/04/30/policia-federal-investiga-como-dois-carros-do-ibama-foram-queimados-no-df-diz-ministro-moro.ghtml

[PT] Brasil: Comunicado 81 de ITS: Damares Andando No Vale da Morte

Enviado al mail.

Hoje nos inteiramos através da imprensa sobre a possível abdicação de cargo da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves (1). As informações ainda são confusas, talvez desmentidas propositalmente para evitar maior desgaste a um governo caindo aos pedaços e que já perdeu alguns ministros. Se procede ou não existe um incômodo, isso é fato, quem sabe um esgotamento emocional por parte de Damares. A Veja, veículo que noticiou em primeira mão esta possível abdicação da ministra foi clara, ameaças de morte, oposições e ataques. O veículo pontuou e está certo, certamente a maior ameaça até então veio de nós da Sociedade Secreta Silvestre quando deixamos numa igreja em Brazlândia um artefato explosivo de 5 quilos com alto poder de destruição (2). Não nos importava a quantos matasse e ia dirigido a um grupo especifico, religiosos cristãos, o mesmo grupo de Damares, embora seja ela protestante. Miramos este grupo e tivemos os nossos motivos, e no momento deixamos clara a posição ameaçadora e nossas intenções homicidas também contra Damares Alves. Que fique claro que elas ainda existem, e estão cada vez mais perigosas. A Polícia Federal com ajuda da Abin e outros órgãos realizou um grande operativo, mas deteve pessoas aleatórias, não a nós (3). Nós seguimos nos desenvolvendo e atacando. O último ataque foi na madrugada do último domingo (28) na Floresta Nacional de Brasília onde deixamos um rastro de destruição na FLONA e incendiamos dois carros do IBAMA (4). O ataque está sendo investigado pela Polícia Federal de acordo com Sérgio Moro (5). Claro, registramos o momento para deixar claro que fomos nós os autores, o vídeo pode ser acessado por qualquer um. Já nesta ocasião concentramos nossas ameaças especialmente a Ricardo Salles, inclusive é um dos motivos do alvo elegido (ICMBio e IBAMA). Então, pode você estar andando no vale da morte, Damares, caminhando em casca de ovos, ou melhor, em um campo minado. Já pensou um culto em sua igreja voando pelos ares como no Sri Lanka? Ou um evento seu? E uma toxina mortal em alguma alimentação sua? Uma bala na sua cabeça enquanto se desloca a trabalho? Precauções tem limites quando se é uma figura pública, e além do mais, as paredes tem olhos. Estamos dispostos a levar isso até as mais extremas consequências. O silêncio antecede a explosão, nos aguarde.

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Brasil
-Sociedade Secreta Silvestre

1. https://veja.abril.com.br/politica/preparando-a-saida/

2. https://www.metropoles.com/distrito-federal/policia-federal-investiga-ameaca-terrorista-a-posse-de-jair-bolsonaro

3. https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,suspeitos-de-terrorismo-e-ameaca-a-bolsonaro-sao-soltos,70002673648

4. https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/04/28/carros-do-ibama-pegam-fogo-na-floresta-nacional-de-brasilia.ghtml

5. https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/04/30/policia-federal-investiga-como-dois-carros-do-ibama-foram-queimados-no-df-diz-ministro-moro.ghtml

[es] (Brasil) Comunicado 79 de ITS: Ataques Destructores a la FLONA

“Debemos caminar aquí en la Tierra pisando suavemente, como un pájaro que pasa volando en el cielo y usted mira después y no deja rastros.”
– Ailton Krenak

Como el ciclo de las aguas volvemos a luchar por el salvaje. Algunas bocas sucias hablaron contra nosotros, investigadores frustrados de la PC y PF nos cazaron hasta debajo de piedras, pero ni siquiera nos encontraron, y aquí estamos nuevamente, la Sociedad Secreta Silvestre, provocando caos y terror.

Asumimos los ataques destructores en el Bosque Nacional de Brasilia (FLONA) ocurridos durante la madrugada del domingo 28 de este mes, esta vez en la región de Taguatinga. En la ocasión realizamos los siguientes ataques:

– Destrucción parcial de una torre de señal en construcción. Intentamos, pero no conseguimos derribar la torre. En cualquier caso se ha inutilizado, las bases están seriamente dañadas, así como los cables de acero que la sostienen y han sido dañados. Todos los hilos fueron cortados, incluyendo el cable de tierra;

– Destrucción total de una placa solar destinada a alimentar la torre. Cortamos el candado de la caja de control del panel con un alicate y destruimos todo lo que estaba en su interior. Con martillos destruimos toda la placa;

– Pintas con amenazas en varias placas en el bosque, especialmente a Ricardo Salles;

– Destrucción de un pequeño puente para visitantes dentro del bosque;

– Después de ser recibidos en la entrada y en la salida por un imponente Lobo Guará, como si nos saludara, causamos el incendio y la destrucción de dos coches del IBAMA (Instituto Brasileño del Medio Ambiente) a través de artefactos incendiarios de 8 litros de gasolina divididos en cuatro botellas amarradas a pequeños explosivos y varias mechas ignitoras, dejadas en la parte delantera y trasera de las camionetas; Continue reading [es] (Brasil) Comunicado 79 de ITS: Ataques Destructores a la FLONA

[PT] Brasil: Polícia Federal investiga como dois carros do Ibama foram queimados no DF, diz Ministro Moro

Sociedad Secreta Silvestre de ITS-Brasil ha reivindicado el ataque en el comunicado 79, donde grabó y publicó un video del ataque.

Desde la prensa:

Veículos estavam no estacionamento do Instituto, na Floresta Nacional. Incêndio foi no domingo (28).

A Polícia Federal investiga de onde partiu o fogo que queimou duas caminhonetes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) na Floresta Nacional de Brasília, no último domingo (28). Os carros estavam na garagem do instituto, na BR 070.

A informação foi dada nesta terça-feira (30), pelo Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. “Está sob apuração da Polícia Federal”, respondeu ele depois de uma pergunta durante entrevista coletiva.

Os carros foram encontrados por servidores, enquanto ainda estavam em chamas. Os próprios funcionários telefonaram para o Corpo de Bombeiros, pedindo ajuda.

Uma das caminhonetes foi totalmente destruída e a outra teve danos na parte da frente. Ninguém ficou ferido.

[PT] Brasil: Comunicado 79 de ITS: Ataques Destruidores na FLONA

Enviado al mail.

“Nós devemos andar aqui na Terra pisando suavemente, como um pássaro que passa voando no céu e você olha depois e ele não deixa rastros.” – Ailton Krenak

Como o ciclo das águas voltamos a lutar pelo selvagem. Algumas bocas sujas falaram contra nós, investigadores frustrados da PC e PF nos caçaram até debaixo de pedras, mas sequer nos encontraram, e aqui estamos novamente, Sociedade Secreta Silvestre, provocando caos e terror.


Assumimos os ataques destruidores na Floresta Nacional de Brasília (FLONA) ocorridos durante a madrugada de domingo do dia 28 deste mês, desta vez na região de Taguatinga. Na ocasião realizamos os seguintes ataques:

– Destruição parcial de uma torre de sinal em construção. Tentamos, mas não conseguimos derrubar a torre. De qualquer modo ela foi inutilizada, as bases estão seriamente comprometidas, bem como os cabos de aço que a sustentam e foram danados. Todos os fios foram cortados, incluindo o fio terra;
– Destruição total de uma placa solar destinada a alimentar a torre. Cortamos o cadeado da caixa de controle do painel com um alicate e destruímos tudo que estava em seu interior. Com martelos arrebentamos toda a placa;
– Pixações com ameaças em várias placas na floresta, especialmente a Ricardo Salles;
– Destruição de uma pequena ponte para visitantes dentro da floresta;
– Após sermos recebidos na entrada e na saída por um imponente Lobo Guará, como se nos saudasse, causamos o incêndio e a destruição de dois carros do IBAMA através de IEDs incendiários de 8 litros de gasolina divididos em quatro garrafas amarradas a pequenos explosivos e várias mechas ignitoras, deixadas na parte da frente e de trás dos carros;

Nem ecoturismo nem estruturas tecnológicas terão espaço nas florestas, a guerra extremista contra o mundo moderno cinzento e artificial segue, às cidades os artefatos. Damos as costas ao Sistema Tecno-Industrial por puro desprezo. Claro, a repugnância violenta à civilização pulsa quente em nossas artérias, e a catarse cheira a explosivos. E para quem pensa que um grupo de alguns individualistas pouco pode a National Thowheed Jamath demonstra o contrário depois da merecida carnificina contra cristãos no Sri Lanka. Em dezembro do ano passado por um triz o cenário de terror no país asiático não foi produzido nestas terras por nós de Individualistas Tendendo ao Selvagem – Brasil. Mas pouco importa, as intenções seguem latentes, recordem-se de que o que antecede a explosão é o silêncio. Os ataques nesta madrugada de domingo na FLONA são uma fagulha, é lógico que a selvageria vinda de nossas mãos se materializará por cima da cidadania. Esta aparição após as investigações da Polícia Federal vem cheia de surpresas, ao invés de nos intimidarmos nós aumentamos o poder terrorístico. A tocaia está em curso.

As florestas para nós são locais sagrados que merecem o profundo respeito, não é de nosso feitio fazer ecoar explosivos nestas áreas, antes atacar uma metrópole a disputar com os sons das matas e dos animais. Os ataques executados não foram aleatórios. O Cerrado tem sido desertificado, o pouco que resta se extinguirá em alguns anos, e isso dizem os próprios cientistas, gente como Antonio Donato Nobre com as suas respeitosas investigações. Mas alguém sensível é capaz perceber isso, não é preciso que a ciência nos dite que a terra está doente. Em nome do progresso humano as cidades tragam indiscriminadamente a natureza e acuam a vida selvagem. Os sons silvestres ouvidos nas densas matas tem se tornado memórias, uma lembrança é que o inconfundível Gavião-Peneira já não mais é visto pairando no ar à procura de pequenas presas no chão pois a terra hoje é erma, seca e de crosta asfáltica. Nos últimos dias temos peregrinado nas florestas meditando em o quanto a existência da espécie humana é destrutiva. O impacto ecocida da civilização que presenciamos vem semeando a dor crescente em nossos espíritos. A terra grita. Nos bosques nos deparamos com amontoados e trilhas de lixo atirados por “amantes da natureza” que saem para seus “lazeres de domingo”, em muitos lugares há erosões causadas pelo enorme fluxo de centenas de ciclistas, os seres da natureza tem estado afugentados pela massa de civilizados que tiram os finais de semana nos bosques como “sessão de descarrego”, mas que na semana contribuem angustiantemente com o progresso da tecnológica sociedade moderna. Vimos asquerosas máquinas rasgando a terra expandindo a urbanização e óbvio, presenciamos também matas e riachos danados após típicos festivais hipsters. Isso é o antigo Cerrado sucumbindo na intervenção de um único ser, a espécie invasora humana. Logo não só nas cidades, mas em qualquer floresta o risco de ataque é latente. Proclamamos vocês humanos civilizados personas non gratas nestas áreas, se distanciem da natureza selvagem, voltem para seus ambientes artificiais e doentes, vocês são uma espécie invasora nojenta e destrutiva, as florestas não são para vocês, deixem-nas para os Lobos, as Suçuaranas, as Seriemas, as Cascavéis, os Veados, as Capivaras, os Teiús, os Tatus, deixem o selvagem para o que é selvagem. Que o enojado ecoturismo sucumba. Logo pensem duas vezes vocês escoteiros, turistas, ciclistas, caçadores, famílias, hipsters, patrulhas, andarilhos ou qualquer civilizado que ouse pisar nestes locais onde a civilização ainda não interviu por completo, que não seja uma surpresa qualquer tipo de ataque bárbaro repentino.

A FLONA está sob jurisdição do ICMBio, entidade que sofreu drástica mudança esta semana em sua direção, e que por sua vez é vinculado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), dirigido atualmente por Ricardo Salles. Pixações nas placas dentro da floresta realçam as ameaças a este personagem charlatão e “anti-ambiental” que trabalha estritamente em prol de mineradoras, indústrias e agropecuária. Salles comicamente já foi condenado após fraudar documentos para favorecer empresas de mineração. Por acaso lembram do que passou com o bastardo do Óscar Landerretche, não? Então cuidado, Salles. Você é uma figura pública. Não somos como os desprezíveis do Partido da Causa Operária que rosnam o tempo inteiro babando radicalismo, mas que quando te encontram dão tapinhas em seu carro. Operamos terroristicamente apenas. Não temos pressa, só disposição, arsenais e objetivos, e você é um deles, junto com a turma incompetente e pateta dos “Bolsonaros” e outros que já mencionamos. Não fazemos isso esperando por mudanças nestas instituições, já que não obedecemos a lógicas políticas. Além do mais o MMA e várias autarquias como o ICMBio, Serviço Florestal Brasileiro e o IBAMA logicamente sempre trabalharam a favor de uma insana civilização “sustentável” e progressista, como se houvera tal possibilidade. Agora sob gerência de Salles estes órgãos são apenas vereditos para atividades catastróficas. É bem sabido que este funcionamento ecocida irá se intensificar de maneira abissal com as intervenções de Ricardo Salles, suas movimentações nas últimas três semanas comprovam muito bem isso. Este cara é do tipo que passa o pano para empresas como a Vale que destruiu consecutivamente vários quilômetros de biomas após dois gigantescos desastres civilizados oriundos de atividades mineradoras no estado de Minas Gerais. Isso é imperdoável. Logo colocar Salles, “Bolsonaros” e companhia como alvos parte também de um vingativo ódio egoísta em chamas dentro de nós. Isso não é por “justiça climática” querida por lixos progressistas como Greta Thunberg e nem pela esquerda, que se foda a esquerda, igualmente podemos atacá-la. Esta é uma posição antipolítica, a Natureza Selvagem não possui “lados políticos”. E claro, é oportuno causar paranoia e desordem política, pois salda desestabilizações dentro da ordem social. Se bem que em matéria de desestabilização a incompetência de Bolsonaro e de suas proles sujas é líder longínqua, e aplaudimos isto de pé, as pateticidades e declarações deste grupo político amador colaboram ativamente com o caos que desejamos já que travam parcialmente o funcionamento de algumas estruturas do Estado com o choque de interesses e seu denso viés ideológico, conseguindo também provocar severos conflitos entre grupos a partir do dualismo político que guia a civilização ocidental.


O que fizemos foi pouco, só que temos uma vida para expurgar nosso ódio à civilização e ao progresso humano. Para o momento os ataques na FLONA e deixamos este recado a Salles e turminha. É impossível atacá-los? ITS quase matou o presidente da Codelco, uma das maiores mineradoras do mundo. Quem imaginaria? Francamente, não temos pressa. A vingança é degustada friamente. É claro que seguiremos com outros ataques indiscriminados e seletivos buscando danar e desestabilizar a civilização. A paz e a ordem serão quebradas pela selvageria. Quem sabe em uma próxima oportunidade o Sri Lanka não será aqui. Não iremos nos estender mais, que os explosivos falem por si só. Estamos serenos e quem é sabe, sem massagem.

De volta à escuridão nos unimos aos animais da natureza, a cultuar a lua, o sol, as estrelas, o vento, as águas, os bosques, o todo.

Que a névoa cubra nossa caminhada. Misantropia e natureza selvagem sempre.

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Brasil
-Sociedade Secreta Silvestre

[PT] Chile: Comunicado 78 de ITS: Noite de Delinquência

Traducción al portugués del comunicado 78 de ITS.

ITS é fogo e pólvora, artefatos incendiários e bombas com niples, mas também é criminalidade e aproveitamento.

Em 29 de Março no Chile não foi diferente com os parças cúmplices nas terras do sul. Longe das comemorações e atos revolucionários assumimos a responsabilidade na participação dos distúrbios correspondentes ao “Dia do Jovem Delinquente” (perdão, combatente) neste ano de 2019. De maneira completamente anônima e espalhados por diferentes municípios da grande Santiago aparecemos com nossas armas, ajudados pela noite e em meio à massa criminal reunida contribuímos com os enfrentamentos, vandalismos da qual temos sido participantes há anos e que hoje, por questões meramente estratégicas, tornamos público.

Esta data nos enche de alegria assim como os protestos caóticos em 11 de Setembro. Vemos nestas comemorações históricas a oportunidade perfeita para gerar um pouco de anarquia. Nós não saímos para comemorar nem nada, não nos importa o fato pelo qual se geram os enfrentamentos nestas noites. Nos distanciamos das motivações políticas que alguns esquerdistas querem dar a estas noites de pura delinquência. Não se enganem, não nos interessa comemorar as mortes dos irmãos Vergara nem saudar qualquer outra bandeira de luta além da nossa.

Precedidos na véspera pela paranoia imposta por delinquentes que fizeram ressoar suas armas na capital, aproveitamos a oportunidade para desatar nossos instintos amorais em distintos lugares da asquerosa cidade, provocando a desordem e apertando o gatilho quantas vezes fosse possível, esperando que a bala atravessasse o crânio de qualquer pessoa, podendo ser algum bastando, um espectador curioso ou mero jornalista, qualquer humano pode ser nosso objetivo.

Assim, no meio dos porra louca e delinquentes, de encapuzados anarquistas e revolucionários, entre arruaceiros e os contenção, no meio do povo estava nós, os fantasmas de ITS, os terroristas mais buscados no Chile.

Camuflados entre a multidão conseguimos agir livremente, em nossos corpos carregávamos armas. O momento foi a melhor opção que tivemos para disparar nossas armas, disparamos contra a polícia, sem nos importarmos com o trajeto da bala, podendo ferir algum civil. As armas de fogo foram complementadas por garrafas com benzina e por punhais, para se acaso surgisse algum problema.

A mídia se alegra afirmando que ano após ano esta data junto com o 11 de Setembro tem sido cada vez menos violenta, mas para nós que estamos imersos em meio a tudo isso sabemos que não é bem assim, embora haja acontecimentos menos espetaculares, a violência delinquencial está mais presente e viva do que nunca, e nós os membros de ITS somos parte dela com muita honra.

Não nos escondemos após esta data, para nada, isso ITS deixou claro atacando quando menos esperam. Isso é um aviso, a máfia se estende e o fogo e as balas darão lugar à pólvora e os fragmentos. Poderia ser qualquer dia, não se esqueçam que seguimos nas sombras em tocaia contra novos alvos e a única coisa que mudou é que a cada dia somos mais fortes.

Ânimo, delinquência!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile

– Sulistas Incivilizados

– Bando Inquisidor Vingativo

– Horda Mística do Bosque

[PT] México: Comunicado 77 de ITS: Sobre o Massacre Eco-fascista na Nova Zelândia

Traducción al portugués del comunicado 77 de ITS.

I. Entrada

O choque pelo ataque terrorista que deixou 50 mortos em uma mesquita na Nova Zelândia foi enorme, e igualmente foi o impacto que causou as palavras do autor com seu manifesto. É por isso que senti a necessidade de esmiunçá-las e realizar uma análise sobre o que foi dito, e de passagem, creio que é a oportunidade perfeita para esclarecer de uma vez por todas a diferença entre o eco-extremismo e o eco-fascismo. Os mais inteligentes compreenderão e os que não seguirão nos taxando de eco-fascistas como fazem há tempos. Os descerebrados seguirão escrevendo textos de mil páginas contra nós, editando livros inteiros, realizando eventos para desacreditar a Máfia ITS, mas nós não pararemos as nossas ações nem a nossa propaganda, viemos para ficar, que isso esteja claro!

II. História, Raça e Poder Econômico

Este é o tópico central dos supremacistas de qualquer tipo (brancos, negros, amarelos, etc.), a raça. Dizem que há uma guerra no mundo que é inequivocamente racial, e em parte estão certos. Centrando-nos nos supremacistas brancos, a “causa raça” em muitas partes da Europa é o principal motivo pela qual certos indivíduos ou grupos se armaram até os dentes para defendê-la a todo custo, e isso é lógico devido o sentimento de pertencimento enraizado em várias culturas europeias há séculos. Podemos usar aqui o exemplo da invasão. Na Europa, ao contrário da América, aqueles que chegaram a invadir terrenos estrangeiros foram os governos islâmicos, o Império Otomano tomou à força diferentes territórios europeus e se encrustou economicamente em vários outros. Claro, a invasão trouxe consequências, como por exemplo, doenças, assassinatos, violações, proibições, e uma série de ações que levaram a resistência contra os estrangeiros.

Deixando de lado o politicamente correto é perfeitamente compreensível este ódio pelo estrangeiro que aquelas sociedades cultivaram, já que viveram na pele as amarguras. Para exemplificar ilustro com uma aldeia de brancos que vive da agricultura, onde todos se conhecem, tem suas crenças apegadas à natureza e onde todos vivem relativamente em paz, então ela é perturbada pela chegada de pessoas que não falam o idioma local, que tem cor de pele diferente e que não só querem impor a sua religião, mas assassinar, escravizar e violar. É claro que a resposta lógica seria que as pessoas brancas dos territórios invadidos pelos islâmicos se tornassem hostis, que clamassem por vingança e que sempre que vissem uma pessoa com tais características quisessem assassinar ou expulsar. O mesmo aconteceu na América, exemplifico com uma aldeia de caçadores-coletores e nômades de pele escura que viviam segundo as suas tradições ancestrais, que tinham crenças animistas pagãs apegadas à natureza, onde todos se conheciam e viviam relativamente em paz, então foram perturbados pela chegada de pessoas brancas de olhos azuis e cabelo amarelo, que não dialogavam, pois não tinham o mesmo idioma, que chegaram para impor o catolicismo, queimar as casas, matar os guerreiros e violentar as mulheres. Qual seria a resposta? Conflitos como a Guerra de Mixtón e a Guerra Chichimeca. É por isso que penso que o ódio contra os estrangeiros é compreensível para as pessoas que viveram naqueles tempos. Mas este ódio pode ser válido até os dias de hoje? Digo que ele está aí. Mas é compreensível? Suponho que para os supremacistas brancos ele é. Veja que depois que vários exércitos unidos expulsaram o Império Otomano de territórios europeus de volta às suas terras, passaram-se vários anos e o Oriente Médio se tornou pobre e a Europa rica, então os mesmos sucessores do Império Otomano voltam a “invadir” terras europeias, mas de maneira mais sutil. Isso para aqueles que não esqueceram a história contada acima é um insulto. Mas o tópico central aqui no assunto das invasões não deveria ser a “raça” (já que a “raça” é uma questão secundária e irrelevante, pois todos os seres humanos, sem exceção, são uma mistura de genes, onde a “pureza” fica em segundo plano. Pergunte a um biogeneticista para tirar as suas conclusões), sim a economia, a principal razão do saqueio dos islâmicos na Europa foi o poder econômico e territorial, assim como a principal razão da invasão da Europa na América, África e Oceania, tudo foi igualmente economia e o território conquistado. O que está em jogo aqui então? A supremacia, esta de se acreditar ser melhor que todos os demais e ser o grande conquistador de tudo. A suposta “invasão” e o “genocídio branco” de que fala Brenton Tarrant em seu manifesto é apenas um lixo pestilento.

Quem foram os que saíram da Europa para conquistar territórios? Não foram os brancos portugueses que saíram rumo à África e escravizaram milhares de nativos, os quais depois levaram ao Brasil e outros lugares como mão de obra gratuita? Não foram os brancos espanhóis que realizaram um genocídio de gigantescas proporções e eliminaram povoados inteiros no México, Chile, Argentina, Peru, Uruguai, etc.,? Não foram os brancos franceses que chegaram no Canadá e escravizaram e mataram os nativos que demonstraram resistência? Não foram os brancos ingleses que chegaram na América do Norte e roubaram os territórios dos povos indígenas? Não foram os holandeses brancos que também chegaram a estes territórios e igualmente fizeram atrocidades nestes maravilhosos lugares? Por acaso não foram os brancos (europeus, judeus, etc.) que dividiram o mundo? Não são os brancos os com maior notoriedade no empresariado, meios de comunicação e que são os principais líderes de opinião? Por acaso não é o idioma inglês (dos brancos) o idioma mundial? A história da Europa é atormentada por guerras intermináveis, os europeus são encharcados de uma frenética ambição, sempre quiseram se apropriar de tudo, e conseguiram.

Aqui não estou dizendo que os brancos devem ser nosso objetivo, porque a guerra de ITS não é racial, nós não nos detemos a questões reducionistas como esta, já que para nós a raça é algo secundário sem importância alguma. Para nós os brancos, negros, pardos, amarelos, etc., são uma massa uniforme de humanos que contribui para a expansão desta raça maldita que devasta a natureza e tende ao progresso. É por isso que ITS ataca sem se importar com raças, idade, sexo, nacionalidade, etc. Voltando ao assunto, o que se cabe destacar aqui é que Tarrant está assumindo uma posição indireta de vitimismo, colocando a raça branca como vulnerável sendo que os brancos, como eu disse anteriormente, são os que se apoderaram do mundo há séculos. Nós na América que DEVERÍAMOS nos sentir mais furiosos pelo que vieram fazer aqui, teria de haver grupos armados e terroristas realmente perigosos que matassem europeus brancos e que resgatassem suas raízes nativas, mas não há porque muitas individualidades potencialmente perigosas foram amansadas através de vícios como o álcool, por exemplo, as drogas, pornografia, videogame, tecnologias, religiões judaico-cristãs, grifes, redes sociais, todas as invenções dos brancos (chamem europeus, judeus, cristãos, etc.).

Estes supremacistas brancos dengosos dizem que há um genocídio de sua raça porque os muçulmanos chegam para pedir trabalho, colocam mesquitas em seus bairros bonitos e tranquilos e se casam com mulheres brancas. Mas que chororô! Vocês supremacistas brancos europeus não sabem o que é sofrer um genocídio, não sabem o que é a escravidão, a pobreza, a luta para sobreviver em lugares onde não durariam a porra de um dia. Vocês são iguais os judeus, outros merdas que gemem e repetem até dar nojo o tema do holocausto, sendo que aqui na América os invasores perpetraram massacres ainda maiores e imensuráveis porque a história oficial NÃO põe ênfase nisso. Os invasores assassinaram aldeias inteiras, um grande número de população nativa foi apagada e esquecida, assassinaram milhões de nossos antepassados, e vocês aí se queixando de um ou outro morto? Acusam um genocídio? Filhos da puta, tenham vergonha na porra da cara!

Enfatizo, antes que os idiotas de sempre leiam isso e me julguem, eu NÃO sou antissemita, NÃO sou antieuropeu, NEM antibrancos, MUITO MENOS sou americano-centrista, NEM indigenista, NEM nacionalista, que isso fique claro. Estou apenas expondo a minha postura diante das declarações sem sentido de Terrant e a VERDADE do que acontece no mundo moderno longe do que é politicamente correto. Tentaram nos banir da história oficial, ocultaram verdades inescrutáveis e nos enviaram ao esquecimento progressivo, mas a memória de alguns não falha.

III. Eco-fascismo Vs. Misantropia Eco-extremista

Para muitos, o escritor finlandês Pentti Linkola é uma referência no eco-facismo. Este senhor que leva uma vida simples trabalhando na pesca não comercial tem várias obras onde expôs sua ideologia que hoje em dia muitos tem defendido, especialmente na Europa. As propostas deste senhor vão desde a prática da eugenia até o lançamento de bombas de destruição em massa em grandes cidades, isso para ter um controle populacional e aperfeiçoamento da raça. Ele também aborda o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis e a conservação de espécies e ecossistemas, assim como o abandono posterior da própria tecnologia e o regresso a uma vida ao estilo da Idade Média para neutralizar os danos ao meio ambiente que a civilização ocidental moderna tem causado. Tudo isso só será possível, segundo o próprio Pentti, através de uma ditadura que imponha tais propostas de maneira progressiva. Seu discurso pode ser visto refletido na novela “Iron Gates” da Temple ov Blood, embora de uma maneira um pouco exagerada.

Linkola admitiu sentir admiração pela gestão e a consolidação da Alemanha Nazista, que tinha certas características associadas ao que propõe o escritor. Em geral, a doutrina deste senhor com o fardo histórico que traz combina bastante com o sentimento de apropriação nacionalista de muitos europeus, é por isso que bate perfeitamente com o que desejam muitos deles. Agora, após o ato terrorista na Nova Zelândia, Tarrant se tornou um ator importante para esta doutrina, porque ele mesmo se autodefine como eco-fascista e em seu manifesto expressa propostas que coincidem com as ideias de Linkola.

Desde já ITS rechaça energeticamente o eco-fascismo não só porque propõe um modelo político como uma ditadura, (aqui deve-se destacar que igualmente rechaçaríamos se o modelo fosse democrático, socialista, republicano, etc.), mas porque a ideia segue sendo progressista, obviamente pode-se constatar que o eco-fascismo é uma doutrina meramente progressista, já que vai de encontro a uma melhora social e um melhor modo de vida para a própria humanidade, embora sua metodologia e prática pareçam extremas (e são). Ela chega ao mesmo ponto de todas as doutrinas humanistas, progredir como espécie. Então, o eco-fascismo é uma espécie de doutrina “humanista anti-humanista”, já que propõe a eliminação de humanos, mas o mesmo tempo justifica isso para que outros humanos possam viver melhor. Sorte do Thanos (sim, aquele famoso dos quadrinhos).

Nós de ITS não consideramos o futuro de ninguém, ou seja, não queremos um amanhã melhor para as crianças mexicanas ou americanas, ou de qualquer outro canto, nem para os idosos, jovens, adultos, tudo dá no mesmo para nós. Seu futuro é cheio de horrores ou de ignorância imposta que os farão viver uma longa e funesta vida inútil. Nós, ao contrário do eco-fascismo, não somos movidos pela vontade de querer viver um amanhã melhor, o presente é o que temos e ponto. Este presente é uma verdadeira merda, cheira mal e repugna até causar vômito, mas é o que há, é o que temos, e sobre ele nos movemos e atacamos, já que somos o reflexo pestilento de uma realidade que nos sufoca e adoece.

É clara a diferença entre eco-extremismo e eco-fascismo, apenas um imbecil ou uma imbecil não percebe isso, embora não podemos esperar muito de pessoas que experimentam uma severa crise de identidade e que sequer sabem o que são, se são homens ou mulheres, e que para evitar confrontações existenciais pueris omitem seu próprio gênero com um “e” ou um “x”.

IV. Anarquismo, o gerador de “monstros”

Em sua seção “Repostas a Possíveis Perguntas”, o autor de “The Great Replacement” escreve:

“Você sempre teve esta visão?

– Não, quando eu era jovem fui comunista, depois anarquista e, finalmente, um libertário, para depois me tornar um eco-fascista”.

Para todos aqueles anarquistas que se escandalizaram pelo que foi perpetrado por este sujeito, que saibam bem disto, este “monstro” chegou a este ponto após um processo ideológico que veio tanto do comunismo como do anarquismo, e vejam o que eles geraram! O mesmo acontece deste lado, viemos do anarquismo e vejam o que nos tornamos, uns sociopatas com o desejo de destruir tudo e matar até mesmo os defensores de nossas ideias passadas!

Vejam o que o anarquismo gerou, misantropos, assassinos e terroristas como Ravachol, Di Giovanni, Galleani, Mario Buda, Mauricio Morales, ITS. Obrigado, anarquismo, muito obrigado! E isso falando dos monstros que saíram da esquerda, agora se falarmos dos monstros que saíram do anarquismo para a extrema-direita podemos mencionar o próprio Tarrant e até a Benito Mussolini, lembram? Pois ele em sua juventude foi um ativo partidário da ação direta anarquista na Itália. Anos depois foi inspirado por suas próprias aventuras juvenis derrotando opositores para a criação dos Camisas Negras, aqueles que venceram comunistas opositores ao fascismo. Mas que história, não?

É curioso, Tarrant se tornou o protagonista principal de um dos maiores massacres perpetrados pelos supremacistas brancos, o próprio Tarrant que anos atrás era um anarquista e que talvez odiasse os supremacistas e que também provavelmente jurava lealdade a seu complexo apátrida. Mas quantas voltas dá a vida!

V. Fechamento

O atentado de Tarrant marcou a história contemporânea e será o propulsor de futuros atentados na Europa e Estados Unidos. Haverá consequências, já que o Estado Islâmico (reduzido agora a status de guerrilha), e a Al Qaeda no Magreb Islâmico prometeram vingança e incitaram seus lobos solitários a atacar supremacistas brancos. Certamente ITS celebra tudo isso, não nos importa as lágrimas dos muçulmanos massacrados, nem as lágrimas das futuras vítimas dos extremistas islâmicos, o atentado de Tarrant trará Caos e desestabilização e se isso acontece, será bem-vindo.

Pela chegada do Caos em lugares impensáveis!
Despertando as forças do Oculto que vagam por todas as partes!
Igrejas, templos, mesquitas, todas tem que queimar!

Chicomoztoc

Xale.

Individualistas Tendendo ao Selvagem – México

[PT] México: Sobre a Anarco-calamidade

Traducción al portugués del texto enviado al correo.

Tinha que ser, era óbvia a reação dos supostos opositores do sistema, aqueles frades anárquicos não ficaram para trás, estão fazendo um burburinho exagerado e seguindo com o papel de juízes, aquele mesmo papel que desprezam, mas ao mesmo tempo consideram pertinente tomar partido ante casos “especiais”.

Após a coordenação internacional que ITS fez em dezembro de 2018 e em janeiro de 2019, cruzamos a linha e agora ITS é considerado publicamente como um grupo terrorista internacional, a opinião pública nos condena, assim como a polícia, e como eu digo, os anarquistas (aparentemente de muitas de suas correntes) fazem o mesmo. Ultimamente tenho visto como os anarquistas do tipo sindicalista, daqueles que reivindicam a figura de Durruti, mas de modo algum o enxergam como um assassino, sim como um nobre revolucionário, fazem eventos no Chile condenando e batendo o martelo de juízes contra o eco-extremismo em geral. O mesmo aconteceu nos Estados Unidos e o mesmo está acontecendo na Espanha, mas rá! Neste caso não são anarco-sindicalistas, mas anarcos do tipo anti-civilização/insurrecionalista/anti-nanotecnologia/ludistas/Inclusivos/blábláblá, são todos a mesma coisa, todos eles são um lixo progressista miserável que merece perecer da pior forma possível.

O que está acontecendo é que ITS continua a ganhar terreno, tanto geograficamente como nas mentes daqueles individualistas do tipo incorreto ou que tendem a ser, e claro, os anarquistas veem isso como um problema sério, ITS os tira adeptos, os ridiculariza e os fazem parecer ursinhos de pelúcia quando se trata de se lançar ao abismo do atentado. Eles não tem nada haver como os seus antepassados históricos, os anarcos modernos agora se indignam ao escutar que o REAL inimigo da sociedade detona uma bomba em um lugar público que deixa mais de um ferido (como foi o caso do Chile), sendo que lá por meados de 1892 um grupo de anarquistas detonou uma bomba na Praça Real de Barcelona, e sim, também uma praça pública, deixando numerosas vítimas civis, eles se esquecem dos mortos e feridos deixados para trás pelo bando de Di Giovanni na Argentina, o de Bonnot na França, o de Galliani nos Estados Unidos, os atos individuais de Santiago Salvador e Mateo Morral na Espanha. Não precisamos ir tão longe assim, basta mencionar os civis feridos (e até mortos) que deixaram os atos reivindicados pela CCF e a FAI para evidenciar a hipocrisia, a dupla moral e a chocante covardia dos anarquistas modernos sobre julgar os atos de ITS.

Claro, os anarcos vão se opor muito como dito antes, mas suas palavras não importam, a única coisa que estão fazendo é repetir a história com suas ações próprias de ONG’s desprezíveis, estão forçando para que tudo volte ao modo como as coisas eram consertadas antes. Mas e o terrorista Severino disparando contra o anarquista Lopez Arango, lembram?

A ONG 325 causou risos quando disseram que ITS se refugiava na internet e que havia optado apenas por lançar comunicados, pensando que havíamos recuado após a infame delação que fizeram contra a pessoa que dizem ser Abe Cabrera. A resposta foram atentados explosivos em quatro países diferentes tanto na América como na Europa. Recuar? Parar? NUNCA! Já disse Nietzsche: “O cristão e o anarquista são ambos decadentes; incapazes de agir além de um modo solvente, insalubre e enfraquecido; por onde vão empobrecem o sangue.”

Para nós os eco-extremistas, antissociais, misantropos, individualistas, terroristas niilistas, etc., só nos resta tirar sarro das tentativas estéreis de nos deter, tanto por parte das autoridades como de um punhado de idealistas puritanos que lançam seu pus tanto na web como em seus fedorentos espaços de merda. Embora eu queira adiantar, nem todos os meus apenas zombarão, alguns irão agir e quando isso acontecer, só não reclamem…

Para terminar, hoje à tarde recebi a notícia de um massacre perpetrado por dois jovens em uma escola no Brasil, entraram com numerosas armas e explosivos e mataram oito pessoas e feriram uma dezena de outras, se suicidando em seguida no estilo Columbine. Aplaudo a ferocidade de qualquer indivíduo que ponha sua vida e sua morte em suas mãos, e se lance ao abismo, que FAÇA as coisas e que NÃO só as diga. Este massacre é apenas um reflexo das forças do Caos que correm por todos os cantos e precisam apenas de um pequeno empurrão para perpetrar massacres que desestabilizem a ordem social estabelecida.

Adiante, Máfia ITS!

-Xale

[PT] (Internacional) Comunicado 75 de ITS

Traducción al portugués del comunicado 75.

“Eu amo aqueles que são capazes de um grande desprezo, porque eles também podem venerar com grande intensidade, eles são como flechas à vontade jogadas para a outra margem. Eu amo aqueles que não buscam além das estrelas uma razão para ir ao encontro de seu crepúsculo e se sacrificar, mas que se sacrificam em honra da Terra e para que nela surja o super-homem.” – F.N.

I.

Nós advertimos, temos dito isso há anos, ITS é uma ameaça invisível que tende ao Caos em nome do Selvagem, que conspira, cria redes, que não para e que cruzou nações e continentes inteiros, expandindo sua presença com grande poder.

Após a coordenação internacional que executamos em dezembro de 2018 e janeiro de 2019, não seremos minimizados novamente. Talvez ocultem nossos atentados futuros, mas enquanto seguirmos livres continuaremos deixando feridos e causando mortes, desencadeando o terror, a paranoia e o alerta geral nos países onde escolhemos atacar.

Nosso nível operacional nesta coordenação deixou em xeque Estados e Governos, causou grande impacto na mídia, geraram entrevistas e reportagens que aprofundaram a filosofia da Tendência e o mais importante, deixou feridos e um verdadeiro terror.

Fomos testemunhas de como o pânico coletivo tomou conta das ruas em Santiago do Chile por vários dias após a detonação de um explosivo; do grande alarme nacional que colocou em alerta todos os sistemas de segurança na posse de Bolsonaro no Brasil; as explosões que ensurdeceram no México e o inédito atentado que alertou os serviços de inteligência na Grécia.

Desta maneira e com pura vontade nossos irmãos ao redor do mundo decidiram unir-se com a pólvora e manchar com sangue humano o asfalto. Como dissemos há muito tempo, “os mortos e feridos serão uma oferenda de sangue à Natureza Selvagem”.

Esta coordenação também respondeu a um chamado do submundo, a morte de um guerreiro será sempre um motivo para explodir as rotinas dos híper-civilizados, é por isso que esta operação internacional é dedicada à memória, à vida e à morte de Kevin Garrido. Esperamos que nos abismos tu tenha escutado as explosões e os gritos de dor dos civilizados que ferimos.

Seguimos livres, impunes, prontos para o próximo ataque. Não podem parar isso, porque mesmo que prendam a todos os membros de ITS em todos os países em que operamos a ameaça contra o civilizado seguiria em curso. Poucos conseguem entender que nós, os individualistas de ITS, não só formamos parte desta Máfia Internacional de Crime Indiscriminado e Seletivo, mas compomos algo maior, somos parte da força do fogo desenfreado, da destruição dos tsunamis, da imensidão inoportuna do mar enfurecido, do incompreensível para o ser humano moderno.

Nós demonstramos nosso alcance e nossa operatividade, estamos nisso desde 2011 e nossa presença mundial começou no ano de 2016, e até agora, ano de 2019, NÃO sofremos baixas nem tivemos detidos, nem as agências de investigação de elite com suas operações intimidadoras nem as polícias anti-terroristas foram capazes de nos encontrar. Deixamos todos ridicularizados e mais uma vez voltamos a repetir: SÃO UMA PIADA!

II.

“Quantas vezes tentaram, planejaram, alertaram, mas nunca puderam disparar contra nós. Subiram, desceram, perguntaram, se calaram, mas na minha [Máfia] ninguém nunca falará.” – A.

Não existe financiamento externo para ITS, ao contrário de outros grupos armados, ITS usa seus próprios meios, principalmente de várias séries de roubos e golpes que servem para manter cada grupúsculo. Não somos o Estado Islâmico que era financiado por xeiques simpatizantes de países árabes, não somos as FARC que inicialmente eram financiadas por Cuba e a URSS, não somos a ELF que recebia dinheiro de Infoshop’s, feiras de livros e eventos anarquistas, etc., é por isso que nossos dispositivos são rudimentares. Ano após ano, lentamente e sigilosamente, os grupúsculos de ITS vão adquirindo armas de fogo e experiências obtidas da delinquência comum. Se em dezembro e janeiro criamos um caos com pólvora de fósforo e pólvora negra, não precisam nem imaginar o que faremos quando tivermos ANFO, C-4 ou tenhamos nossos próprios rifles AK-47…

Preparem-se então para os próximos ataques, continuarão quebrando a cabeça tentando encontrar nosso paradeiro. Após suas patéticas buscas infrutíferas inventaram vínculos inexistentes com esse e aquele grupo (no México nos ligaram a cartéis e juízes, no Chile com grupos anarquistas, na Grécia com a Seita dos Revolucionários, TUDO FALSO), e pela incompetência e o decepcionante trabalho investigativo permanecerão sem reação diante de nós. Que se saiba então que ITS se move SOZINHO, não há nada que “mova as cordas”, nós nos movemos de maneira diferente e isso tem funcionado para nós, a nova forma de criminalidade posta de pé por estes individualistas que se uniram a estas siglas continua seu curso.

III.

Temos a certeza de que existem por aí individualistas com as mesmas aspirações em destruir a moral civilizada e transformá-la em merda com pólvora, fogo e chumbo, sabemos muito bem que não somos os únicos que se alegram com o elevado número de mortos após a resposta do Selvagem na Indonésia, do gigantesco fogo que destrói tudo nos Estados Unidos e no Chile.

Sabemos que estes individualistas afins necessitam apenas um empurrão para criar seus próprios projetos e gradualmente preencher-se de experiência terrorística. Os membros de ITS de cada canto da América e Europa os incentivam e apoiam em suas andanças, saudamos cada texto politicamente incorreto que é publicado, cada reivindicação amoral, cada projeto editorial que propague a Tendência e cada amostra de ódio misantropo cuspida com desdém e asco na cara da repugnante sociedade. Porque se a crítica anti-humanista é REAL, DEVE ter continuidade. Saudamos os grupúsculos de cúmplices na Itália, Peru, Turquia, Colômbia, Alemanha, Estados Unidos, Holanda, Canadá, França, Uruguai, Finlândia, etc., saibam que todos os grupúsculos de ITS os incentivam a seguir com a guerra contra o artificial por todos os meios possíveis.

IV.

Somos estrelas violentas. Nossos atos nos precedem e nos orgulhamos de aceitar este papel histórico. Somos fagulhas de violência primitiva que despertam os civilizados de seus sonhos pacíficos sobre sociedades igualitárias e mundos desenhados por computadores. Como um espelho distorcido mostramos à humanidade sua face mais torcida, mas igualmente sua. Em nós reflete tudo aquilo que o humano gostaria de esquecer. Inquietos se esforçam para esconder nossa existência, mas nossa força os impede de conseguir. Aqui seguimos para lembrar aos civilizados que a guerra contra o caos não terminou… E no corpo social infectado os sintomas desta violência doente em expansão começam a ser sentidos. Nossos cúmplices transbordam o ímpeto ao saber disso, transbordam suas intenções furiosas de romper com a falsa paz moderna.

Nosso papel é incômodo e desconcertante para muitos. Mas como reivindicamos para nós mesmos, há anos encaramos este caminho e deixamos para trás o ponto de não retorno. Agora só nos resta escalar a violência. Que as feridas se transformem em mortes para poder deixar uma cicatriz no corpo da história. E que nos recordem como somos, inimigos declarados da raça humana.

Continuamos nossa guerra nas cidades e no Selvagem. Nossas motivações escapam da razão humanista. Na escuridão dos bosques. Nas montanhas isoladas de todo vestígio humano. Nos céus noturnos iluminados pelas estrelas. Na claridade da lua sobre o chão, porque somente na absoluta escuridão se pode apreciar seu poder luminoso. No barulho eterno da corrente dos rios. No voo dos pássaros e em todo o Selvagem da terra. Aí estão nossas motivações.

Através de nós fluem contra a civilização as forças escuras do Selvagem e a palavra ancestral dos povos primitivos que pereceram. Assim flui, e se projeta em forma de explosivos e disparos contra a humanidade.

Justamente o Chile tem sido palco de toda a vingança da terra. Da última vez o pequeno país registrou ferozes incêndios florestais no sul e terríveis chuvas que transbordaram rios no norte. O furioso vento que derrubou casas na zona mais austral do território, isso somado a um terremoto de 6.7 graus que afetou em janeiro a localidade de Coquimbo. Tudo isso é parte da resposta violenta da natureza selvagem contra os assentamentos da humanidade. Aí está a força imparável e onipotente a qual obedecemos e honramos.

Nós continuaremos atacando, coordenando ou não, e tenham sempre em mente que somos a ameaça invisível que tende ao Caos, que honra a terra com sangue híper-civilizado e que revive os mortos com pólvora e fogo.

Adiante!
Caos, Misantropia e Natureza Selvagem sempre!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Internacional

– Ouroboros Silvestre (Estado do México, México)
– Seita Pagã da Montanha (Estado do México, México)
– Selvagens Assassinos Seriais (Estado do México, México)
– Grupo 7 (Estado do México, Cidade do México, Nuevo León e Guanajuato, México)
– Clã de Popocatzin (Cidade do México, México)
– Bando Desértico (Chihuahua, México)
– Grupúsculo Indiscriminado Tendendo ao Selvagem (Cidade do México, México)
– Máfia Eco-extremista Niilista (Morelos e Cidade do México, México)
– Bando Feral Delinquencial (Guadalajara, México)
– Clã Oculto Borda de Pedernal (Coahuila, México)
– Sociedade Secreta Silvestre (Brasília, Brasil)
– Horda Mística do Bosque (Santiago, Chile)
– Sulistas Incivilizados (Santiago, Chile)
– Bando Inquisidor Vingativo (Santiago, Chile)
– Seita Iconoclasta (Atenas, Grécia)
– Caçadores Noturnos (Atenas, Grécia)
– Constelações Selvagens (Buenos Aires, Argentina)
– Seita Sangue Vermelho (Buenos Aires, Argentina)

(América) Las agencias de investigación se coordinan para dar con ITS

Desde la prensa chilena.
¡Nada humano detiene a la Mafia Eco-extremista!


Como uno de los elementos clave para dar con los autores del bombazo del viernes en un paradero del Transantiago en Av. Vicuña Mackenna, el OS-9 de Carabineros inició el proceso de revisión de las cámaras de video del sector donde ocurrió la explosión, que hirió a cinco personas.

La diligencia se enmarca dentro de las órdenes de investigar emitidas por la Fiscalía Sur y, según fuentes del caso, son 230 las cámaras que se están revisando por parte del equipo que trabaja en las pesquisas.

Dentro de los registros que están siendo revisados por la policía están los de la Unidad Operativa de Control de Tránsito (UOCT) y de la Municipalidad de Providencia, los que pusieron sus imágenes a disposición de Carabineros. Lo mismo ocurrió con los locales comerciales aledaños al lugar del atentado.

El peritaje sería fundamental para las pretensiones del Ministerio Público y la policía, es por eso que se espera detectar una imagen reveladora lo antes posible. Sin embargo, hasta este martes, el estudio de los registros no había entregado un resultado positivo.

En específico, lo que la fiscalía busca es el momento exacto en que la bomba fue dejada en el paradero. Fuentes consultadas explicaron que esto podría entregar una imagen del rostro del autor del atentado, así como determinar el momento exacto en que el explosivo fue dejado en el lugar. Con esta último información, se pueden empadronar testigos más específicos que puedan haber visto a la persona que pasó por el lugar en ese momento.

Es por eso que aún no se logra determinar si el artefacto explosivo, el cual estaba en un sobre de color amarillo, estuvo ahí durante toda la noche, se dejó en la mañana o solo minutos antes de que fuera abierto por la pareja que activó involuntariamente la bomba.

Otros peritajes en curso, y que están siendo elaborados por el Laboratorio de Criminalística de Carabineros (Labocar), tienen relación con el levantamiento de rastros de ADN desde el explosivo, así como el análisis de la composición de la bomba, para determinar si había elementos metálicos dentro del aparato o bien las “esquirlas” fueron generadas por el impacto con el paradero.

Coordinaciones

El lunes, en tanto, comenzaron las coordinaciones administrativas del caso, en que el director de la Agencia Nacional de Inteligencia (ANI), Luis Masferrer, lideró una reunión con los jefes de Inteligencia de la PDI y Carabineros para abordar la reaparición del grupo “Individualistas Tendientes a lo Salvaje”, supuesta organización que se atribuyó el atentado en el paradero y que en el pasado aseguró estar tras el ataque al expresidente de Codelco Óscar Landerretche.

En la cita se habló de tomar contacto con agencias de Inteligencia de México, Brasil y Argentina para recabar antecedentes del grupo, el cual también se ha adjudicado atentados en esos países.

Como parte de este trabajo colaborativo, el fiscal regional Sur, Raúl Guzmán, y el ministro del Interior, Andrés Chadwick, se reunirán este miércoles en La Moneda para discutir la necesidad de reforzar el equipo de Carabineros que trabaja en los atentados explosivos.

El equipo pasó en 2018 a las dependencias del OS-9, pues antes funcionaba bajo la Dirección de Inteligencia, la cual fue reestructurada después de la fallida Operación Huracán.