Tag Archives: Português

(Brasil) Grupo ecoextremista reclama do agronegócio em MS e promete ataques neste ano

Desde la prensa brasileña.


24 de Julio

Por uma caixa de e-mail criptografada na Suíça, Anhangá, personagem conhecido nesta semana após relatar à Revista Veja que o grupo terrorista planeja atacar o presidente Jair Bolsonaro (PSL), revelou ao Jornal Midiamax que Mato Grosso do Sul é visto como um ‘inferno do agronegócio’ para a SSS (Sociedade Secreta Silvestre) e garantiu que o grupo planeja ataques para este ano no país.

Integrante de um grupo que se autodenomina eco-extremista, a sociedade faz parte do grupo terrorista internacional ITS (Individualistas que Tendem ao Selvagem), defendendo a natureza, contrária ao modo de vida atual, que prioriza a produção em larga escala em detrimento do meio ambiente. Para combater o modo de vida atual, a SSS quer difundir ‘guerra psicológica’ e afirma já ter sido autora de três ataques a bomba em Brasília.

“Uns danam colossalmente, outros danam pouco, mas todos danam e não fazemos distinções, e toda esta estrutura tecno-industrial só se sustenta porque há civis operando e a defendendo”, relata Anhangá.

Mas apesar de manter 83% da cobertura vegetal nativa, o bioma Pantanal tem apenas 4,6% da área protegidos por unidades de conservação, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente. Terra da ministra do Agronegócio, Tereza Cristina (DEM), alvo de críticas após a liberação de agrotóxicos neste ano, o Jornal Midiamax conversou com Anhangá, que significa ‘espírito que protege os animais’, em tupi-guarani, sobre as questões que preocupariam o grupo extremista.

Ele seria um dos líderes do grupo e morador de Brasília, procurado pela Polícia Federal desde o vazamento do planejamento dos ataques ao presidente da República. Na troca de mensagens, é possível perceber que a Sociedade é pequena e que teria poucos recursos para planejar grandes ataques, como admitem.

Do contato inicial da reportagem com a organização terrorista internacional ITS no México até a primeira resposta de Anhangá a reportagem, foram dois dias. Por meio do representante, a organização revela se preocupar com a devastação do ecossistema do Pantanal e do Cerrado e afirma não ter lado político, apesar de não reclamar da visibilidade trazida pela reportagem da revista de circulação nacional para o pequeno número de membros no país.

O grupo eco-extremista reencaminhou o contato da equipe de reportagem a Anhangá pelo e-mail criptografado, nos respondendo que a mensagem já havia sido enviada ao representante do ITS no Brasil.

Anhangá, então, entrou em contato da sua caixa de e-mail criptografada com a da reportagem. Ao contrário do processo de produção da matéria da revista, quando ele encaminhou um link para um chat privativo, em que as mensagens eram destruídas após 24 horas.

Dois dias antes de a Revista Veja publicar uma possível nova ameaça ao presidente, o site oficial do ITS, Maldición Eco-extremista, divulgou um comunicado enviado pelo braço brasileiro do grupo intitulado “Destruindo uma invenção política com o nosso nome”.

O texto tentava desligar qualquer atentado do SSS a ligações com a esquerda ou direita políticas. No entanto, Anhangá não negou em entrevista ao Jornal Midiamax o ódio ao que chama de ‘posturas cínicas’ do governo de Bolsonaro. O grupo também encaminhou fotos de dois explosivos que estariam sendo produzidos para serem utilizados ‘a qualquer momento’.

Qualquer um pode ser alvo

“Uma coisa que deve ficar clara é que ITS não é um grupo que visa exclusivamente atacar governos, sejam eles quais forem, até porque isso gera um enorme trabalho e custo, algo que ainda não podemos bancar. Uma visão sobre nós está sendo moldada neste sentido, e está equivocada. Nós como eco-terroristas que somos podemos visar uma infinidade de alvos, desde um simples carro até pesquisadores, estudantes ou até civis, dado que desprezamos a vida humana civilizada e consideramos que a humanidade moderna, com o seu estilo de vida, é irreconciliável com a natureza selvagem e intrinsecamente danosa. Portanto, esperem por qualquer alvo. ITS como um grupo eco-extremista internacional já atacou presidentes de megaempresas, mas também atacou civis comuns indiscriminadamente, e todos sob o mesmo impulso. Uns danam colossalmente, outros danam pouco, mas todos danam e não fazemos distinções, e toda esta estrutura tecno-industrial só se sustenta porque há civis operando e a defendendo, conscientemente, por mais que neguem que assim seja, sobretudo os esquerdistas. Então, os alvos são infindos. Governos, sejam eles quais forem, sempre foram danosos, afinal o progressismo sempre foi buscado e ele é alcançado apenas através de danos graves à natureza, como mineração, desmatamento, barramento de rios, monoculturas, etc.. Acontece que o novo governo ressignificou o interesse em danos, nos parece proposital e há muito cinismo. Olhe aquele Salles, como é cínico. Bolsonaro fazendo papel de estúpido quis rebater esta semana dados objetivos do INPE com a intenção de negar o abissal desmatamento que ocorre no país. Então, é custoso visar alvos do governo e raramente o fazemos, mas esse governo tem nos enfurecido de uma maneira bastante particular devido a suas posturas cínicas e explícitas referente a questões ambientais”.
Liberação de agrotóxicos

“Não defendemos qualquer tipo de agronegócio, tampouco agrotóxicos, nossa perspectiva é outra. Mas é odioso o que esta pessoa tem feito, defender e liberar dezenas daqueles produtos químicos, muitos deles periculosíssimos e condenados em outros países. As consequências destes produtos sempre foram drásticas, sendo abruptas ou lentas, por “menos nocivos” que fossem. Sabe-se hoje que o declínio de insetos, especialmente aqueles polimerizadores, tem relação direta com a aplicação de pesticidas. Não é atoa que vulgarmente os chamam de “veneno”. Este país é um dos que mais consomem agrotóxicos no mundo, são toneladas todos os anos, estes produtos contaminam solos, rios, córregos, matam animais e insetos e se impregnam nos alimentos distribuídos. O resultado, além dos danos graves à natureza, são doenças neurológicas, câncer e tantas outras enfermidades. Mato Grosso é um inferno do agronegócio, e o Pantanal é rico e diverso, e como qualquer outro ecossistema neste país, especialmente o Cerrado, está ameaçado pela agropecuária. Tereza Cristina é como uma outra Kátia Abreu, a nova “rainha do motosserra”, e não hesito em dizer que será tão pior quanto.

Para ilustrar melhor o absurdo enquanto terminava minhas respostas, tive que voltar nesta pergunta para atualizá-la, já que hoje, 22 de Julho, acabo de saber que foi aprovado o registro de mais 51 agrotóxicos, totalizando 262, apenas neste ano, incluindo o Sulfoxaflor, inseticida do qual estudos mostram relação com o declínio da população de abelhas. Explosivos que dilaceram membros não são nada se comparados aos danos causados à natureza por nossa espécie’.
Ligações com o Paraguai

“Não existe nenhum membro de ITS no Paraguai. Mas já há algum tempo prestamos atenção no Exército do Povo Paraguaio (EPP), que inclusive realizou um interessante ataque há pouco tempo através de um braço indígena da organização, matando um brasileiro e causando danos materiais. Mas não temos qualquer tipo de contato ou relação com o grupo, há inclusive completa divergência em nossos caminhos, apenas tiramos lições da bela atuação destes insurgentes”.
SSS e PCC

“Não existem membros de ITS por “todo o país”. O grupo não possui esta dimensão. Quando emitimos aquele comunicado [de apoio ao PCC] estávamos apenas nos alinhando às intenções destas facções de atacar e retaliar autoridades e militares, já que um “salve geral” poderia ser dado a qualquer momento devido a transferência de líderes do PCC após planos de fuga frustrados. Se isso ocorresse, mesmo sem nenhuma ligação com o grupo, certamente atacaríamos contribuindo com as intenções caóticas da facção, porque diretamente isso contribuiria também com as nossas, caos e desestabilização da sociedade”.
Ataques planejados?

Tem algo que sempre levamos em mente quando nos fazem esta pergunta. Em 1970 uma das informações cruciais para os militares alemães elaborarem um plano para aniquilar a organização palestina Setembro Negro na Alemanha, grupo terrorista que sequestrou e matou onze atletas israelenses, foi a quantidade de membros da organização. Durante as negociações na vila olímpica em Munique eles deixaram escapar seu contingente, e isso foi importantíssimo para uma contrainsurgência contra os rebeldes palestinos. Então jamais diremos quantos de nós existem, isso seria um tiro em nosso próprio pé. E sim, existem mais ataques planejados para este ano. Apenas aguardem.

Ao Jornal Midiamax, Anhangá encaminhou fotos de explosivos feitos pelo ITS

[PT – Brasil] Comunicado 85 de ITS: Desconstruindo Uma Invenção Política Com o Nosso Nome


Enviado al mail.

Havíamos até então decidido não nos manifestar acerca do assunto, dado que ele estava apenas nos “bastidores” e pouco nos importava até aí, mas como agora têm publicamente se convertido em uma narrativa política é vital este posicionamento para arrancar o nosso nome da boca imunda de mentirosos com fins políticos.

Desde que publicamente surgimos são muitos os que tentam compreender as nossas motivações, e as interpretações de quem somos variam de acordo com o grupo observador, cada uma mais mirabolante que a outra. Em resumo, para aqueles da direita política nós somos um grupo terrorista da extrema-esquerda, e para os esquerdistas nós somos um grupo fascista criado pela direita, ambas teorias fundadas em justificativas políticas. Não é surpreendente e já está repetitivo, mas reafirmamos que não somos nem um nem outro, e estamos além da política. ITS é um grupo niilista de tendência extremista ecológica, só. Utilizando uma linguagem mais enquadradora, há um bocado de “fake news” sendo criada acerca de nós, inclusive na Wikipédia tem sido incluídas algumas mentiras.

O mundo tem aprendido bastante com as estratégias de Steve Bannon, e particularmente no Brasil Jair Bolsonaro foi eleito apenas devido a estratégia massiva de mentiras propagadas virtualmente e algumas manobras políticas executadas pelo poder judiciário e que agora tem vindo à tona. Mas não só de mentiras vive a direita, a esquerda também a adora. Jornalistas e sites da esquerda claramente interessados na estratégia de Bannon que tanto criticam tem criado mentiras hilárias sobre ITS, como foi o caso do DCM (1), Brasil247 (2) e Revista Fórum (3), que nos colocam em uma paranoia de invenção da direita para justificar um “golpe de estado” devido o fracasso evidente do governo de Jair Bolsonaro. Para eles fomos inventados há poucos meses pelo “governo fascista de direita” como estratégia secundária para “criar um clima de urgência” para “efetuar o trancamento da democracia” e a “construção de um estado policial” (palavras do jornalista Mauro Lopes). Que palavras de má-fé, Mauro. Assim você fere o espírito jornalístico e se rebaixa ao nível de sites como O Antagonista. Não somos uma “operação política gravíssima criada pelo bolsonarismo” há poucos meses. Para um bom jornalista investigador fica claro que surgimos publicamente no ano de 2016, muito antes do atual governo, ainda durante a presidência de Dilma Rousseff, que posteriormente foi derrubada, assumindo o vice-presidente Michel Temer. Na ocasião, surgimos na semana de início das Olimpíadas (4) pouco depois do showzinho articulado pelo então ministro Alexandre de Moraes que extravagou uma operação da Polícia Federal que prendeu uma suposta célula brasileira do Estado Islâmico, que na verdade era uma bando de amadores altamente incapacitados e sem qualquer contato pessoal entre si ou capacidade de ataque. Eles não atacaram e foram presos e espetacularizados, mas nós atacamos. Explodimos uma panela de pressão recheada de pregos e esferas na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto (5). Caso não estejamos equivocados, nunca revelamos esta informação, mas NÃO era lá o local inicial da explosão, mas NUMA FILA de dezenas pessoas que esperavam para subir em um ônibus estacionado. Só mudamos o local de última hora porque a área estava infestada por policias e agentes do exército, já que faltavam apenas 4 dias para o início dos Jogos Olímpicos daquele ano. E se houvéssemos explodido no local planejado? Quantos não haveriam sido feridos ou mortos? Isso foi em 2016, e Bolsonaro sequer tinha chances de alcançar a presidência naquela época, por mais que já cogitasse. Sai Dilma, entra Temer, e continuamos os ataques, aqui em Brasília e em outros lugares, às escuras e publicamente. Sai Temer entra Bolsonaro, e prosseguimos plantando explosivos e causando incêndios. Mas para o “conceituado” jornalismo de parte da esquerda, “somos uma clara invenção fascista da extrema-direita para justificar um estado de exceção no governo de Jair Bolsonaro”. Não passem vergonha com esta burrice, caros.

A Agência Pública uma vez publicou uma interessante matéria que mostra como os atentados terroristas da direita fomentaram o AI-5 (6) em tempos passados. Aquilo sim faz sentido, não esta narrativa que estes jornalecos tem construído. Será que estes esquerdistas acham mesmo que se o governo estivesse por trás dos ataques que cometemos eles seriam executados como os executamos? Com os mesmos materiais que utilizamos? Com a mesma frequência? Ou aos mesmos alvos? Estão precisando ler alguns romances para aguçar a criatividade e criar algo mais espetacular, e não estas narrativas chulas e paranoicas.

Igualmente louca é a direita que nos coloca até como uma “invenção do PCC”. Às vésperas da posse de Jair Bolsonaro declaramos nos alinhar ao PCC e CV, mas isso se referiu unicamente a um alinhamento intelectual com as intenções caóticas destes grupos em oposição a políticos e militares, reveladas juntamente com os planos de fuga traçados pela facção paulista no ano passado. Não existe nem nunca existiu diálogos diretos com estes grupos, tampouco pactos. Mas isso não quer dizer que não haja interesse da nossa parte. Portanto, também não somos uma invenção de facções criminosas.

A jornalista de extrema-direita do site Terça Livre Fernanda Salles recentemente entrou em contato com o blog Maldición Eco-extremista dizendo estar sendo “ameaçada pela Sociedade Secreta Silvestre”, e os administradores do blog ME nos repassaram estas informações e o contato da jornalista. Jamais ameaçamos algum jornalista. Então nem somos nós os autores das ameaças a Allan dos Santos nem a esta repórter. Na ocasião afirmamos que não fomos os responsáveis e que pouco nos importava, que chamasse a polícia se acaso se sentisse ameaçada. O curioso é que Fernanda posteriormente quis nos repassar informações das pessoas por traz das supostas ameaças, como se quisesse nos colocar contra elas para que fôssemos atrás para “nos vingarmos”, o que não ocorreu, já que não estávamos interessados nesta suposta briga, mesmo que envolvesse (de maneira não-pública) o nosso nome. O jornalista Allan do Santos, a jornalista Fernanda Salles e o site Terça Livre são responsáveis por muitas “fake news” (7), então não nos surpreenderia se estivessem criando estas supostas ameaças utilizando o nosso nome para nos jogar contra desavenças políticas suas. Mas também não descartamos algum medíocre esquerdista utilizando o nosso nome para alcançar fins políticos com estas ameaças.

A narrativa política com o nosso nome tem se intensificado e chegado a patamares que já nos enfurece. O novo capítulo desta mentira foi publicado pelo site O Antagonista. No dia 3 deste mês o site publicou um suposto e-mail recebido pelo senador Marcos do Val (8), relator do “pacote anticrime”, e o e-mail foi supostamente assinado por nós. Marcos entregou um vídeo à Polícia Federal em que mostra homens armados rondando a sua casa, indicando que estava supostamente sendo ameaçado devido relatar o mimado “pacote” elaborado por Sérgio Moro. Não enviamos qualquer e-mail a Marcos e nenhum membro de ITS rondou a casa deste senador. Em suma, ou isso é uma farsa da própria direita para “criar um perigoso inimigo da esquerda” para desmoralizá-la (ainda mais) ou é uma articulação da própria esquerda para barrar o avanço de projetos políticos da direita através do terror. Tudo relativo às nossas atividades é relatado nos blogs “porta-voz” de ITS, se não foi divulgado nestes espaços é porque não é de nossa autoria, são mentiras apenas.

A esquerda nos chama de “invenção fascista da extrema-direita”, a direita nos chama de “invenção comunista da extrema-esquerda”, e de longe assistimos, hora rindo bastante, hora enfurecidos. Dois grupos estúpidos falidos, claramente fracassados em suas articulações políticas e ambos nocivos às poucas coisas que importam a nós de ITS. Não é porque enojamos o governo de Jair Bolsonaro que somos da esquerda. Ele tem sido colossalmente danoso à natureza selvagem, e ela não possui lados políticos, não possui bandeiras. A esquerda durante os últimos anos de administração também foi severamente danosa como qualquer outro governo seria. Então, que dane-se toda esta estrutura, não é com isso que lidamos ou nos importamos, se toda a civilização um dia ruir diante de nossos olhos com suas políticas e valores, apreciaremos rindo. Estamos mais preocupados com os ursos polares esqueléticos andando centenas de quilômetros em busca de alimentos e se alimentando de pilhas de lixo (9), com as abelhas fabricando mel com dejetos (10), com os animais marinhos com o lixo dos humanos fundido em seus corpos (11), com pássaros alimentando os seus filhotes com bitucas de cigarros (12), com as florestas sendo dizimadas pelo progresso (13), com barragens de minérios se rompendo e engolindo ecossistemas (14), é com isso que nos importamos. Não ligamos para mais nada.

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Brasil
-Sociedade Secreta Silvestre

1. https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/jornalista-denuncia-farsa-para-criar-clima-de-terror-e-justificar-golpe-no-brasil/
2. https://www.brasil247.com/poder/bolsonarismo-comeca-a-agitar-espantalho-do-terror-para-tentar-o-golpe
3. https://revistaforum.com.br/bblogdorovai-quem-ganha-com-a-existencia-de-grupos-terroristas-no-brasil/
4. https://www.thesun.co.uk/news/1577179/eco-terrorists-who-detonated-pressure-cooker-bomb-last-week-declare-war-on-the-olympics-in-revenge-for-bulldozing-wildlife/
5. http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2016/08/cheia-de-pregos-panela-de-pressao-explode-na-regiao-central-de-brasilia.html
6. https://apublica.org/2018/10/atentados-de-direita-fomentaram-ai-5/
7. https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/26/fundacao-do-psl-de-bolsonaro-pagou-despesa-de-blogueiro-ligado-a-fake-news.htm
8. https://www.oantagonista.com/brasil/viu-meus-meninos-pelas-cameras-e-nao-os-convidou-para-entrar/
9. https://www.jornalciencia.com/52-ursos-polares-invadem-cidade-russa-para-comer-lixo-e-nao-morrerem-de-fome/
10. http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/10/producao-de-mel-colorido-intriga-apicultores-na-franca.html
11. http://g1.globo.com/natureza/noticia/2015/08/em-video-tartaruga-marinha-tem-canudo-arrancado-da-narina.html
12. https://www.bbc.com/portuguese/geral-48847312
13. http://climainfo.org.br/2019/04/26/o-mundo-perdeu-12-milhoes-de-hectares-de-floresta-em-2018/
14. https://pt.wikipedia.org/wiki/Rompimento_de_barragem_em_Mariana e https://pt.wikipedia.org/wiki/Rompimento_de_barragem_em_Brumadinho

[PT – Chile] Comunicado 84 de ITS: Massacre Frustrado, Sobre o Histórico Tiroteio no Sul

Enviado al mail.


Sul do Chile, Região de Los Lagos, cidade de Puerto Montt, lá onde a terra sulista começa a se partir. 27 de maio de 2019, às 9 da manhã e uma alma antissocial se prepara para descarregar seus desejos infernais. O destino, a má sorte, a arma defeituosa, quem sabe, a verdade é que neste dia foi frustrada uma grande tragédia, tragédia que prometia se tornar um massacre.

A morte não quis abraçar o sul maldito e, em vez disso, se tranquilizou apenas com um ferido em gravidade.

Assim, no puro estilo do Massacre de Columbine (não nas mesmas proporções, claro) um adolescente de 14 anos mascarado e armado invade sua escola com um revólver. Ele caminha sigilosamente até chegar a uma sala de aula e então dispara sua arma três vezes, ferindo em uma delas um aluno no pescoço (que foi salvo antes de morrer), agindo rapidamente e fugindo em seguida.

O que acabamos de relatar é um marco na história do Chile, mesmo sabendo que no ocorrido não houve vítimas fatais, o feito neste caso ainda prevalece pelas intenções, as terríveis intenções. Embora as causas do ataque armado por parte do adolescente ainda não estão completamente claras, os fatos, as imagens e o que deixou escrito são esclarecedores.

“Woow, aparentemente não deu certo, se aconteceu é porque me deram razões. Cada um que morreu foi por algo.”

A carta encontrada na casa do jovem dizia isso, além de ter sido encontradas mais de uma dezena de balas de reposição. Tudo indica claramente que suas pretensões eram maiores.


Poderíamos elaborar teorias de porque o massacre não se concretou, como por exemplo, que o revólver estava com defeito e não pode seguir disparando, -recordando que ele disparou sua arma em três oportunidades-, e devido a isso teve que abortar a missão. Ou o fato de que o quase-assassino esteve dentro da sala por mais de três minutos, o que ele fez? O que ele disse? Sentiu-se seguro e esperou o momento? Os fez de reféns? Um bocado de perguntas que dificilmente serão respondidas. Em todos os casos, o chamativo está nas infernais intenções do garoto, em seu valente e decidido crime de desprezo pela vida humana.

Um tiroteio inédito nas terras malditas do sul no qual ITS não poderia ficar indiferente. A verdade é que o sul está absorvendo a nova criminalidade a qual não poderão frear tão facilmente.

Nós continuamos fazendo história com nossos atentados, outros cometem seus crimes, e outros mais liberam seus ferozes desejos. Nós como grupo extremista com tendências misantropas, claro, abraçamos estes tipos de ações. Em geral sentimos simpatia pela criminalidade em seu amplo espectro, mas tais ações homicidas executadas friamente e com grande violência tem um significado e um peso maior para nós, especialmente quando vêm da completa individualidade, a materialização dos desejos obscuros de uma pessoa são sempre resgatáveis.

Ações como estas desatam as forças obscuras do Caos e vêm com um valor intrínseco.

Pequeno adolescente, teu massacre não ocorreu, mas deu uma lufada de ar fresco para nossas andanças. Tu ganhou um lugar na história dos Únicos a apenas pelo acaso não presenciamos tua ira homicida. Te inteire aí, em tua prisão domiciliar, que os membros de ITS saúdam tua coragem, a celebram e a imortalizam, porque tu foi o Caos empunhando tua arma, o abismo te espera…

Por pouco tu não se uniu aos selvagens Luis Henrique de Castro e Guilherme Tucci, ao homicida Vladislav Roslyakov, ao terrível Dimitrios Pagourtzis, ao sanguinário Nikolas Cruz, a Federico Guevara, ao jovem sangue frio Jaylen Fryberg, ao macabro Will Cornick, ao implacável Sergey Gordeyev, ao horrendo Thomas Lane, ao bestial Tim Kretschmer e tantos outros mais jovens homicidas.

Humanidade moderna desgraçada, as cidades e civilização nos adoeceram, nos intoxicaram com progresso e modernidade, se atentem às consequências. Nós somos o que surgiu desta merda toda e nossos crimes são a resposta agônica.

Pacotes-bomba, incêndios e atiradores escolares para a civilização!

Que se implante a “tradição” gringa no sul!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile


(Chile) ITS, la amenaza ante las próximas cumbres políticas

Noticia desde la prensa internacional (BBC) sobre la amenaza de los grupos de  ITS en america latina, especialmente en Chile.
El reportaje también se puede leer en idioma portugués.

Amuleto mistico de ITS-Chile

Era la medianoche del martes 7 de mayo cuando el presidente de Metro de Chile, Louis de Grange, recibió un paquete en su domicilio, ubicado en la comuna de Las Condes, en Santiago.

Lo que aparentaba ser una encomienda despertó sospechas en el dirigente, quien decidió llamar de forma inmediata a la policía.

Cuando el grupo especializado del OS9 de Carabineros llegó a su casa, se confirmó el temor de De Grange: el paquete traía en su interior un artefacto explosivo.

El ataque frustrado al presidente de Metro no es aislado: en enero de 2017, un paquete de características similares fue enviado al domicilio del entonces presidente de la estatal Corporación del Cobre (Codelco), Óscar Landerretche, quien no alertó a la policía.

La bomba explotó y el directivo terminó con lesiones en el brazo, antebrazo y abdomen.

Lo mismo sucedió el 4 de enero de este año en un paradero de la red de transportes Transantiago, en el centro de la capital chilena, cuando explotó un artefacto que dejó cinco heridos.

Quien se ha adjudicado esta serie de ataques es el autodenominado grupo eco-extremista “Individualistas Tendiendo a lo Salvaje” (ITS).

El ministro del interior de Chile, Andrés Chadwick, calificó el ataque a De Grange como “acto terrorista”.

Pero ¿de dónde viene y en qué cree esta agrupación?

Según se señala en su página web, la organización está en contra de la “civilización moderna y del progreso humano, científico y tecnológico”.

Para ellos, estos son los “mayores responsables de la devastación de los ecosistemas”, por lo que se necesitan “respuestas contundentes y extremistas contra los responsables, es decir, contra la humanidad en sí”.

Por medio de una declaración pública, la agrupación señaló que había elegido a De Grange para enviarle el artefacto explosivo por “estar al mando de corporaciones que destruyen la Tierra”.

Dónde nació

El ITS nació en México en 2011 pero, de acuerdo con la información del sitio web, tiene presencia no sólo en Chile, sino también en Argentina y Brasil, y en algunos lugares de Europa, como España, Escocia y Grecia.

En un comunicado publicado después del atentado fallido en contra del presidente de Metro, la organización aseguró que tenía nexos con facciones anarquistas argentinas y que en ese país, de hecho, residiría el “arquitecto de la bomba”.

En México, en tanto, se han adjudicado ataques contra profesores universitarios que enseñan nanotecnología y otras ciencias relacionadas con el avance tecnológico.

Agregan que no se han limitado a atacar solo a los responsables del avance tecnológico, sino también a “medios de transporte público, profesionistas, empresarios, adeptos al catolicismo, vehículos, maquinaria, construcciones, bancos, centros comerciales, torres de telecomunicación, iglesias, y grupos medioambientalistas” que no comparten sus posturas.

“Estos grupos que no son sistémicos y que son pequeños, son muy difíciles de neutralizar porque la infiltración resulta casi imposible. Entonces, es difícil saber qué piensan, cuál es su ideología y qué es lo que pretenden, porque además los blancos son millones posibles y la acción es esporádica”, dice a BBC Mundo Hugo Frühling, director del Instituto de Asuntos Públicos de la Universidad de Chile.

El grupo, además, tendría relación con otras agrupaciones anarquistas chilenas, como las denominadas “Secta Rojo Sangre” y “Horda mística del Bosque”.

Preocupación

Entre las autoridades chilenas existe una creciente preocupación pues el grupo ITS habría hecho un llamado a instalar explosivos en distintos puntos de Santiago durante el mes mayo.

Este mes se conmemoran los diez años desde la muerte de Mauricio Andrés Morales Duarte, conocido como “el Punky Mauri”, un joven anarquista que falleció luego de que estallara un artefacto explosivo que transportaba en su mochila.

Hasta ahora, no hay detenidos por el atentado a Landerretche, ni por la bomba colocada en el paradero del Transantiago ni por el fallido ataque a De Grange.

Según explica Hugo Frühling, director del Instituto de Asuntos Públicos de la Universidad de Chile, es muy difícil encontrar el perfil y saber cómo operan los miembros de estas agrupaciones anarquistas.

El académico cree que, al ser una agrupación que opera más allá de Chile, llevar adelante una colaboración policial internacional podría ser “fructífera”.

Frühling cree que no está claro si estas agrupaciones extremistas han aumentado en Chile.

“Al ITS se le han identificado tres acciones en dos años y medio, entonces tampoco se puede hablar de un crecimiento exponencial aunque podrían estar participando en otras acciones que no sean ni tan directas ni tan visibles, como amenazas o llamados”.

“En consecuencia, sí, estamos frente a un peligro porque intentan causar daños mediante acciones que claramente son terroristas y eso es extremadamente preocupante”, asegura.

Alarma ante próximas cumbres

En Chile hay especial inquietud por dos importantes cumbres que se realizarán en este país a fines de año: la reunión mundial del cambio climático (COP25), que reunirá a unas 22.000 personas, y el foro APEC (Foro de Cooperación Económica Asia-Pacífico), que congregará a otras 15.000.

Frühling asegura que, aunque no cree que haya particular peligro contra las autoridades que atenderán estas reuniones, sí hay que tener precaución.

“Las autoridades cuentan con su propio servicio de seguridad y van a filtrar la entrega de paquetes o elementos de ese tipo, pero lo que podría pasar eventualmente, quizás, sería que delegados puedan ser objeto de acciones de este tipo“, afirma.

Con el fin de entregarles más herramientas a los equipos de investigación de este tipo de actos, el ministro del interior anunció que esta semana el gobierno impulsará en el Parlamento chileno la tramitación de una enmienda a la ley antiterrorista que ya existe.

“Condenamos enérgicamente estos actos terroristas, y los llamamos directamente por su nombre: actos terroristas, que se los adjudican grupos de carácter anárquico”, dijo Chadwick tras el intento frustrado contra De Grange.

Armados e perigosos: Polícia caça grupo terrorista que ameaça Bolsonaro e ministros

Desde la prensa (1 y 2).

TERROR –   Na página que mantém na internet, a “Sociedade Secreta Silvestre” assumiu a responsabilidade pelos ataques ao Ibama: bombas e pichações (//.)

Grupo assume autoria de mais um atentado em Brasília, desdenha da Polícia Federal e agora ameaça de morte o ministro do Meio Ambiente.

Na madrugada de 28 de abril, um estrondo quebrou o silêncio em uma das sedes do Ibama, na Floresta Nacional de Brasília. Dois vigilantes correram para verificar o que havia acontecido. No estacionamento, encontraram um carro da fiscalização do órgão em chamas. Antes que conseguissem conter o incêndio, houve outra explosão. Um segundo automóvel começou a pegar fogo. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas os veículos ficaram destruídos. Por se tratar de patrimônio público, a polícia foi chamada para realizar uma perícia. Em meio às cinzas, os técnicos recolheram palitos de fósforo, restos de fita adesiva e vestígios de um líquido inflamável — indícios de um incêndio criminoso. Além disso, havia pichações com ameaças ao ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente. No mesmo dia, o grupo que se autointitula “Sociedade Secreta Silvestre” reivindicou o atentado numa página na internet.

Num país sem tradição de grupos ou de atos extremistas violentos, a primeira impressão que se tem de um caso assim é de uma brincadeira irresponsável. O tal grupo se apresenta como ecoterrorista e anticristão e mantém um site na chamada deep web — área da internet difícil de ser rastreada e, por isso, muito usada por criminosos de todos os tipos, de pedófilos a traficantes. Pela página, o grupo reivindicou o atentado ao Ibama e informou ter utilizado bombas incendiárias no ataque aos carros. Para provar o que dizia, postou um vídeo com imagens dos artefatos, mostrando o material usado — o mesmo encontrado pelos peritos da polícia no local do crime. O ataque, de acordo com a postagem, foi um alerta ao ministro Ricardo Salles. “Cuidado, Salles. Você é uma figura pública. Não somos como os desprezíveis do Partido da Causa Operária que rosnam o tempo inteiro babando radicalismo, mas que quando te encontram dão tapinhas em seu carro. Operamos terroristicamente apenas. Não temos pressa, só disposição, arsenais e objetivos, e você é um deles, junto com a turma incompetente e pateta dos ‘Bolsonaros’ e outros que já mencionamos”, diz o texto.

ALVOS –  Bolsonaro, Damares e, agora, Ricardo Salles: ameaças de morte (Daniel Marenco/Agência O Globo – Gero Rodrigues/Ofotografico/Agencia O Globo – Nacho Doce/Reuters).

A ação do grupo preocupa as autoridades de Brasília. No fim do ano passado, a tal “Sociedade Secreta Silvestre” assumiu a autoria de outro atentado. Uma bomba de fabricação caseira foi deixada perto de uma igreja a cerca de 50 quilômetros do centro de Brasília. O artefato só não provocou uma tragédia de grandes proporções porque houve falha no detonador, o que impediu a explosão. Como ocorreu agora, foi divulgado um vídeo com detalhes que só mesmo quem construiu o dispositivo poderia saber. Na época, o grupo afirmou que o objetivo era provocar o caos às vésperas da posse do presidente Jair Bolsonaro. “Se a facada não foi suficiente para matar Bolsonaro, talvez ele venha a ter mais surpresas em algum outro momento”, dizia um texto. “Temos armas e mais explosivos estocados”, alertava o comunicado. Desde então, a Polícia Federal investiga o caso.

Segundo um documento sigiloso obtido por VEJA, o objetivo da investigação é apurar “condutas extremamente graves, inclusive com a utilização de artefatos explosivos”, e “ameaças a figuras públicas, notadamente ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro”. O caso está sendo conduzido com prioridade pela Divisão Antiterrorismo da PF e conta com o apoio da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e da Polícia Civil de Brasília. Apesar dos esforços redobrados, ainda não se sabe quem está por trás das ameaças e dos ataques. Três pessoas chegaram a ser presas no fim do ano passado. Com elas, foram encontrados um manual supostamente ensinando a fazer bombas caseiras e tubos de vidro com substância suspeita. No entanto, poucos dias depois, elas foram soltas. O documento, ficou provado, não pertencia a elas e o líquido era, na verdade, um remédio fitoterápico.

Além do presidente Bolsonaro e de Ricardo Salles, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, já havia entrado na mira da “Sociedade Secreta”. No início do ano, os supostos terroristas postaram um texto intituladoDamares andando no vale da morte. Num determinado trecho, diziam: “Já pensou um culto em sua igreja voando pelos ares como no Sri Lanka? Ou um evento seu? E uma toxina mortal em alguma alimentação sua? Uma bala na sua cabeça enquanto se desloca a trabalho?”. VEJA revelou no começo deste mês que, diante dessas ameaças, a ministra mudou de endereço, de rotina e reforçou a segurança. Foi aconselhada até a evitar o consumo de alimentos sem saber sua origem exata. “Deixamos clara a posição ameaçadora e nossas intenções homicidas também contra Damares Alves. Que fique claro que elas ainda existem, e estão cada vez mais perigosas”, ameaçou o movimento. O ministro Ricardo Salles reforçou as medidas de segurança pessoal e da sede do ministério. Em uma postagem recente, o grupo extremista desdenhou das autoridades brasileiras: “A Polícia Federal com ajuda da Abin e outros órgãos realizou um grande operativo, mas deteve pessoas aleatórias, não a nós. Seguimos nos desenvolvendo e atacando”.

INVESTIGAÇÃO – Polícia Federal apura ameaças terroristas ao presidente Bolsonaro (Ueslei Marcelino/Reuters)

Documento sigiloso obtido por VEJA revela a preocupação das autoridades com as ameaças de ataque ao presidente da República.

A divisão antiterrorismo da Polícia Federal está tentando descobrir a identidade dos integrantes de um grupo extremista que ameaça matar o presidente Jair Bolsonaro e dois ministros. Autointitulado “Sociedade Secreta Silvestre”, o movimento se diz “ecoterrorista” e “anticristão” e tem feito “ameaças a figuras públicas, notadamente ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro”, segundo o documento obtido por VEJA.

As ameaças são postadas num site – e vieram à tona quando, em dezembro do ano passado, o grupo disse que poderia promover um atentado na cerimônia de posse presidencial. Na época, a polícia desarmou uma bomba colocada na porta de uma igreja que fica a cerca de 50 quilômetros do Palácio do Planalto.

Recentemente, a “Sociedade Secreta” incendiou dois carros numa das sedes do Ibama, em Brasília. No local, a polícia localizou fragmentos de uma bomba caseira. O grupo assumiu a autoria do atentado e anunciou que o próximo alvo será o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente.

Segundo os investigadores, as condutas dos envolvidos são “extremamente graves, inclusive com a utilização de artefatos explosivos” e representam “atos criminosos”.

[PT] (Chile – Vídeo): Mensagem de ITS – Sul

Amuleto mistico de ITS-Chile

Traducción al portugués de Mensaje de ITS-Sur.

Louis de Grange Concha, hoje você se salvou por um triz de morrer ou ficar seriamente desfigurado. Nosso presente explosivo, ao contrário do que enviamos a Landerretche, prometia a morte. O niple de aço com quase meio quilo de pólvora negra e uma dezena de parafusos perdoou a sua vida…

E não, Louis, não te escolhemos por você pertencer a uma empresa estatal, tampouco ao mineiro em 2017, nós os escolhemos por serem responsáveis por corporações que destroem a Terra, ponto final. Os idiotas levantaram teorias da conspiração de causarem risos, mas a verdade está nos fatos e quem não queira acreditar, que a engula, e vai ter que seguir engolindo.

Nós cagamos na segurança do estado e limpamos a nossa bunda com a esquerda, a direita e o centro. Estamos pouco nos fodendo com Chadwick, a ANI, o GOPE, o OS9 e todas estas instituições de merda.

Iremos continuar com nossas ações terroristas em nome do Desconhecido e do Selvagem. Seguiremos fabricando explosivos e criando terror indiscriminado e seletivo.

Em janeiro atacamos a humanidade aleatoriamente, hoje atacamos a um humano específico que teve muita sorte.

Desta vez foi o máximo representante da Metro, amanhã quem sabe, talvez explodimos um de seus vagões ou colocamos fogo. O tempo e nossas vontades dirão…

Seguimos por aí, livres e selvagens em total impunidade, não poderão nos prender facilmente porque nós somos abençoados pelos espíritos dos ancestrais. Caminhamos com as deidades do ritual de Hain, os pilares dos guerreiros mapuches nos guiam e cuidam.

No vídeo que expomos mais abaixo está materializada a criação do Caos. Este registro são as únicas evidências de nossas andanças, são os únicos vestígios de nossos crimes horrendos. Este material audiovisual é dedicado às mentes inquietas que só aguardam um impulso para se lançarem ao abismo terrível da ação.

Nós encorajamos ferozmente a guerra dos anarquistas antissociais. Que voltem como nos velhos tempos dos extintores com pólvora, os incêndios selvagens e os disparos diretos.

Adiante irmãos de ITS no México, Argentina, Brasil, Reino Unido, Grécia e Espanha! Nas terras do fim do mundo a guerra continua!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Sul

– Seita Sangue Vermelho
– Horda Mística do Bosque

[PT] Chile-Argentina: Comunicado 82 de ITS: Reivindicação de Atentado Frustrado Contra Presidente da Metro

Traducción al portugués del comunicado 82 de ITS.

Estamos de volta, a máfia se estende e cria redes do norte ao sul e de leste a oeste. Cruzamos a cordilheira como nossos ancestrais que se moviam de um lugar a outro por serras nevadas para fazer trocas, só que desta vez não foi uma troca de alimentos, peles ou gado, desta vez transportamos um artefato explosivo, especificamente um pacote-bomba, engenho que foi confeccionado por um cúmplice artesão das terras do oeste e que, sem dúvidas, como já foi demonstrado em atentados anteriores, sabe trabalhar muito bem este tipo de mecanismo. O que oferecemos em troca de uma tão magna e devastadora criação?… simplesmente nossa ação.

Cruzamos seus limites fronteiriços para nos encontrar cara a cara com nossos irmãos do outro lado, nos reencontramos e abrimos novamente a conexão mística e ancestral que só as almas mais ferozes podem dar forma, conversamos, rimos e conspiramos para gerar o Caos.

Conspiramos minuciosamente nas sombras para poder escolher quem seria o merecedor do explosivo. O asco e a raiva inundava nosso ser, a construção e a inauguração da nova linha três da Metro merecia vingança. E assim foi, tal como com o “mineiro”, desta vez centramos nosso objetivo no presidente da Metro de Santiago, LOUIS DE GRANGUE CONCHA. O engenheiro civil cujo nome e existência representa uma das empresas de transporte mais grande deste país. Metro de Santiago é a empresa que diz dar soluções e progresso para a “cidade grande”, com seus projetos futuros e os já realizados só conseguem roer e destruir ainda mais a terra, rasgando e abrindo-a a cada quilômetro a mais, danando terrivelmente o solo. Em nome do progresso humano levam de um lado para o outro as bastardas ovelhas e monótonos civilizados. E assim, à custa das feridas causadas à terra, seguem aumentando sua fortuna.

Ante todas estas ações devastadoras não poderíamos ficar de braços cruzados, tínhamos que fazer algo. Sentimos cada vez mais o chamado do selvagem, a inquietude nos ronda inseridos nesta asquerosa cidade. Bastou somente sair desta cidade e viver alguns dias na natureza selvagem para podermos nos encher de força, abandonamos nosso refúgio para poder materializar nossos desejos anti-humanistas. Com este presente explosivo reivindicamos cada centímetro quadrado de terra que é levado para dar lugar ao estúpido e pútrido progresso. Não podemos permitir que sigam instalando suas máquinas destrutivas para depois implantar seus trens autômatos de alta tecnologia, e que inclusive substituem o ser humano, e que só servem apenas para transportar a multidão humana.

Com nosso atentado não buscamos acabar com a empresa Metro, nem que detenham seus projetos, isso seria estúpido e ilusório. Nós só buscamos honrar a terra com explosões e sangue. Desta vez foi o máximo representante da Metro, ontem foi o da Codelco, amanhã algum outro executivo importante.

Assim como fizemos com Óscar Landerretche, uma vez escolhida nossa presa, rondamos sua casa, comprovamos sua segurança e caminhamos pelos bairros residenciais que dizem ser os mais seguros da cidade, nós, os mais buscados, rimos diante de seus narizes mais uma vez. Olhamos o alvo nos olhos, ele olhou para nós, mas não nos viu, não viu nossas intenções. Em nosso refúgio analisamos a opção de assassiná-lo diretamente, era viável sua execução, temos as ferramentas e as vontades, mas nesta oportunidade desistimos. No momento, continuamos com os presentes explosivos que portam morte. As lâminas e as balas estão cada vez mais sedentas de sangue híper-civilizado, e como dissemos antes… o morto os avisará…

Fizemos exatamente o mesmo e não aprendem. Dizem que o humano é a única espécie que tropeça duas vezes com a mesma pedra… talvez seja por isso que a humanidade está condenada à extinção… sem dúvida agimos nas sombras para não ser detectados, nós estamos cobertos e protegidos pelas deidades pagãs de nossos ancestrais. É por isso que é tão difícil encontrar o nosso paradeiro, porque quando piscam já estamos comodamente vendo e desfrutando nossa criação caótica, do outro lado da Cordilheira dos Andes ou do extremo sul do continente.

Desta vez a satisfação não foi plena e não terminou como esperávamos… De Grangue, você tem que marcar um encontro com um padre pedófilo para que mudem o seu nome, a partir de agora você será batizado como O SORTUDO, só o acaso te salvou.

Nós nos movemos pelo sul, de capital em capital, de mar a mar, pela montanha esbranquiçada e não estão nem perto de serem capazes de nos prender. Continuamos a guerra contra a humanidade moderna e seu progresso, somos nós, os fantasmas de ITS; a Horda Mística do Bosque e a Seita Sangue Vermelho, unindo-nos na conspiração e na materialização de nossos desejos inumanos.

Amuleto mistico de ITS-Chile

Já nos conhecem, e nós dissemos isso em diferentes comunicados, então, ou são míopes, se negam a entender, ou simplesmente são ineptos. Dissemos isso no janeiro passado quando cravamos ferro ardente em carnes civilizadas, “grandes executivos, políticos, estudantes e simples cidadãos estão em nossa mira. A explosão os avisará…”. E assim foi, desta vez o progressista Sortudo de Grangue, amanhã pode ser qualquer outro tipinho que se acha importante, que represente uma empresa que queira introduzir o progresso, fazer trabalhos de extração, denigrir nossos ancestrais ou simplesmente alguém como VOCÊ.

Em nome do progresso e suas civilizações podres, o humano moderno continuará a danificar terrivelmente a terra, isso não mudará. Mas lembrem-se, verificando endereços aqui estamos nós, para devolver nem que seja minimamente o dano causado ao meio ambiente, e para isso nos valemos de explosivos caseiros e outras armas.

Continuem em seu frenesi de ciência e progresso que aqui continuaremos a atacar em nome de todo o selvagem da terra. Pelos rios e montes, pelos insetos e aves, pela puma e a raposa, pelos guerreiros ancestrais que combateram a civilização e pelos que nos preencheram com suas crenças e espiritualidade.

A desgraçada humanidade moderna merece o pior, merece terremotos destrutivos, inundações, tsunamis assassinos e erupções vulcânicas capazes de calcinar. Nossas bombas e o sangue que derramemos são só uma pequena oferenda à natureza selvagem.

O espírito do guerreiro misantropo Mauricio Morales nos inspirou em nosso atentado, neste mês especial para o Caos honramos a memoria antissocial de Punk Mauri.

Com os espíritos dos guerreiros selvagens Kevin Garrido e Mark Conditt sempre em nossas andanças, nos abismos continuam em sua dança demoníaca!

De norte a sul, de costa a costa e entre os cordões montanhosos; adiante com a guerra irmãos da máfia Eco-extremista!

Guerra à humanidade moderna, seu progresso e sua ciência!

Misantropia, Caos e Natureza Selvagem sempre!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile, Argentina

– Seita Sangue Vermelho
– Horda Mística do Bosque

[PT] Chile: Comunicado 80 de ITS: Primeiro de Maio Destruidor

Traducción al portugués del comunicado 80 de ITS.

*A imagens foram compiladas por ME.

Mais uma vez nos aproveitamos da multidão inerte em uma de suas tantas festas transformadas em marcha. Desta vez, o mundialmente conhecido “dia do trabalhador”, o primeiro de maio foi a desculpa perfeita para gerar instabilidade e anarquia.

Com esta pequena mensagem reivindicamos a participação nos distúrbios deste primeiro de maio. Em meio a multidão e encapuzados vândalos estávamos nós.

Nesta data histórica os imbecis marcham e cantam, mas nós não. Não entramos no meio da multidão para comemorar os “Mártires de Chicaco”, muito menos para exigir melhoras nas leis trabalhistas. Nosso objetivo desta vez foi o fogo e a destruição. Porque nós adoramos as chamas ardentes, aquele calor alaranjado que arde, somos fascinados pelo cheiro da benzina, ela é a responsável por propiciar as chamas. Armados com garrafas de benzina partimos para queimar o que cruzasse a nossa frente. Derramamos o líquido inflamável e o isqueiro fez o resto.

E não sejam ingênuos, as bombas de gás lacrimogêneo não são suficientes para impedir o fogo terrível…

Espalhados e sempre atentos a nossos afins, atentos aos cidadãos que se atrevem a pagar de heróis, com a gente isso custou caro.

Encorajamos os que portam pavios, os marteladores, os destruidores, os delinquentes saqueadores e os anarquistas antissociais que contribuíram com seus instrumentos neste dia de destruição e fogo.

Começa maio e se aproxima o “Dia do Caos”. Que Mauricio Morales seja lembrado com fogo e explosões!

Morte à cidade e ao progresso humano!

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Chile

– Bando Inquisidor Vingativo

– Sulistas Incivilizados

[PT] Brasil: Comunicado 81 de ITS: Damares Andando No Vale da Morte

Enviado al mail.

Hoje nos inteiramos através da imprensa sobre a possível abdicação de cargo da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves (1). As informações ainda são confusas, talvez desmentidas propositalmente para evitar maior desgaste a um governo caindo aos pedaços e que já perdeu alguns ministros. Se procede ou não existe um incômodo, isso é fato, quem sabe um esgotamento emocional por parte de Damares. A Veja, veículo que noticiou em primeira mão esta possível abdicação da ministra foi clara, ameaças de morte, oposições e ataques. O veículo pontuou e está certo, certamente a maior ameaça até então veio de nós da Sociedade Secreta Silvestre quando deixamos numa igreja em Brazlândia um artefato explosivo de 5 quilos com alto poder de destruição (2). Não nos importava a quantos matasse e ia dirigido a um grupo especifico, religiosos cristãos, o mesmo grupo de Damares, embora seja ela protestante. Miramos este grupo e tivemos os nossos motivos, e no momento deixamos clara a posição ameaçadora e nossas intenções homicidas também contra Damares Alves. Que fique claro que elas ainda existem, e estão cada vez mais perigosas. A Polícia Federal com ajuda da Abin e outros órgãos realizou um grande operativo, mas deteve pessoas aleatórias, não a nós (3). Nós seguimos nos desenvolvendo e atacando. O último ataque foi na madrugada do último domingo (28) na Floresta Nacional de Brasília onde deixamos um rastro de destruição na FLONA e incendiamos dois carros do IBAMA (4). O ataque está sendo investigado pela Polícia Federal de acordo com Sérgio Moro (5). Claro, registramos o momento para deixar claro que fomos nós os autores, o vídeo pode ser acessado por qualquer um. Já nesta ocasião concentramos nossas ameaças especialmente a Ricardo Salles, inclusive é um dos motivos do alvo elegido (ICMBio e IBAMA). Então, pode você estar andando no vale da morte, Damares, caminhando em casca de ovos, ou melhor, em um campo minado. Já pensou um culto em sua igreja voando pelos ares como no Sri Lanka? Ou um evento seu? E uma toxina mortal em alguma alimentação sua? Uma bala na sua cabeça enquanto se desloca a trabalho? Precauções tem limites quando se é uma figura pública, e além do mais, as paredes tem olhos. Estamos dispostos a levar isso até as mais extremas consequências. O silêncio antecede a explosão, nos aguarde.

Individualistas Tendendo ao Selvagem – Brasil
-Sociedade Secreta Silvestre

1. https://veja.abril.com.br/politica/preparando-a-saida/

2. https://www.metropoles.com/distrito-federal/policia-federal-investiga-ameaca-terrorista-a-posse-de-jair-bolsonaro

3. https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,suspeitos-de-terrorismo-e-ameaca-a-bolsonaro-sao-soltos,70002673648

4. https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/04/28/carros-do-ibama-pegam-fogo-na-floresta-nacional-de-brasilia.ghtml

5. https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/04/30/policia-federal-investiga-como-dois-carros-do-ibama-foram-queimados-no-df-diz-ministro-moro.ghtml